Blog do Prisco
Image default
Notícias

Marcelo Goss Neves é o novo chefe do Ministério Público do Trabalho-SC

Ousadia, criatividade, coerência, tranquilidade e humildade. Esses foram alguns dos conselhos dados pelo procurador-geral do Trabalho, Ronaldo Fleury, aos 24 procuradores-chefes para o biênio 2015/2017, que foram empossados ou reconduzidos nos cargos nesta quinta-feira (1º). Em cerimônia, no auditório da Procuradoria-Geral do Trabalho (PGT), Fleury agradeceu aos procuradores-chefes que deixaram o cargo e se dedicaram na função e parabenizou o que estão assumindo. “Tenham certeza de que vocês terão todo o apoio da PGT para ajudá-los na missão de administrar as suas regionais. Não estarão sozinhos.”

MARCELO GOSS NEVES MPTProcurador-chefe da Procuradoria Regional no Distrito Federal e Tocantins (10ª Região), de 2003 a 2005, Fleury disse que a experiência no cargo foi um grande aprendizado. E alertou: “O caminho mais fácil para o fracasso é a arrogância. Para que aprendamos, é preciso a humildade. Essa humildade é necessária para quem está assumindo uma função de gestão, tem que começar no trabalho interno. Chegar à instituição e pensar ‘o que queremos aprender hoje’. Neste um mês à frente da PGT o aprendizado tem sido algo fantástico.”
Escolhida pelos procuradores-chefes para discursar em nome deles, a procuradora-chefe de Goiás (18ª), reconduzida, Janilda Guimarães de Lima, destacou que o novo gestor deve ser comprometido com o coração, e não só com a razão, e deve atuar com eficiência, economicidade, praticidade do serviço público e construir humanamente essa vivência dentro e fora da instituição. “O líder deve ter a vontade de inspirar aqueles que estão convivendo com eles. Inspirar os servidores para dar o melhor de si. Inspirar os procuradores para que eles ajudem a construir algo na regional para a comunidade do MPT e a sociedade em geral.”
O presidente da Associação Nacional dos Procuradores do Trabalho (ANPT), Carlos Eduardo Azevedo Lima, disse que esse cargo é muito importante dentro do MPT. “A chefia não é nada fácil. Tem suas particularidades. Mas é essencial que tenha legitimidade, como ocorreu, para combater as mais diversas irregularidades e injustiças sociais. Desejo pleno êxito a todos. E o sucesso de vocês é de todos nós.”
Também participaram da posse a vice-procuradora-geral do Trabalho, Cristina Ribeiro Brasiliano; o corregedor, Maurício Correia de Mello; a ouvidora, Heloisa Maria Moraes Rego Pires; o chefe de gabinete da PGT, o procurador do Trabalho Sebastião Caixeta; além dos ex-procuradores-chefes, procuradores e subprocuradores-gerais do trabalho.
Procuradores-chefes reconduzidos:

MPT na Bahia (PRT 5) – Alberto Bastos Balazeiro
MPT em Pernambuco (PRT 6) – José Laízio Pinto Júnior
MPT no Paraná (PRT 9) – Gláucio Araújo de Oliveira
MPT no Distrito Federal e Tocantins (PRT 10) – Alessandro Santos de Miranda
MPT em Rondônia e Acre (PRT 14) – Marcos Gomes Cutrim
MPT em Goiás (PRT 18) – Janilda Guimarães de Lima
MPT em Alagoas (PRT 19) – Adir de Abreu
MPT em Sergipe (PRT 20) – Raymundo Lima Ribeiro Júnior
MPT em Mato Grosso (PRT 23) – Fabrício Gonçalves de Oliveira
Novos procuradores-chefes:

MPT no Rio de Janeiro (PRT 1) – Fábio Goulart Villela
MPT em São Paulo (PRT 2) – Erich Vinicius Schramm
MPT em Minas Gerais (PRT 3) – Adriana Augusta de Moura Souza
MPT no Rio Grande do Sul (PRT 4) – Rogério Uzun Fleischmann
MPT no Ceará (PRT 7) – Carlos Leonardo Holanda Silva
MPT no Pará e Amapá (PRT 8) – Hideraldo Luiz de Souza Machado
MPT no Amazonas e Roraima (PRT 11) – Fabíola Bessa Salmito Lima
MPT em Santa Catarina (PRT 12) – Marcelo Goss Neves
MPT na Paraíba (PRT 13) – Paulo Germano Costa de Arruda
MPT em Campinas (PRT 15) – Eduardo Luís Amgarten
MPT no Maranhão (PRT 16) – Marcos Antônio de Souza Rosa
MPT no Espírito Santo (PRT 17) – Estanislau Tallon Bózi
MPT no Rio Grande do Norte (PRT 21) – Fábio Romero Aragão Cordeiro
MPT no Piauí (PRT 22) – Jeane Carvalho de Araújo Colares
MPT no Mato Grosso do Sul (PRT 24) – Hiran Sebastião Meneghelli Filho

Foto: divulgação

Posts relacionados

TCE recebe as contas 2017 do Governo do Estado

Autor

“ESTAMOS VIVENDO O FIM DE UM CICLO POLÍTICO E ECONÔMICO”, DIZ MENDONÇA DE BARROS

Autor

Apesar do crédito extra de R$ 105 milhões ao FPM, acumulado do ano do Fundo continua negativo

Autor