Destaques

Morastoni é candidato à Presidência da Fecam

Presidente da Federação Catarinense dos Municípios (Fecam), prefeita de São José, Adeliana Dal Pont (PSD), está tentando articular a própria sucessão à frente da entidade. Faz movimentos que levaram cabeças coroadas da política catarinense a identificar que ela tenta emplacar o prefeito de Zortea, Alcides Mantovani (PMDB), em seu lugar. Ele já presidiu a Fecam. Adeliana convocou reunião da entidade nesta quinta-feira, 18, para tratar do assunto. A eleição é no dia 31 de janeiro, com posse da nova diretoria logo na sequência. Na verdade, Mantovani é que está tentando entrar no processo e voltar à presidência. Até segunda ordem, a atual presidente não fecha com ele. 

O que levou lideranças a articularem, rapidamente, uma chapa dentro do sistema de rodízio que impera na Federação e que agora abre espaço para um presidente do PMDB. Mantovani é do PMDB, ok, mas não vem encontrando o respaldo que deseja. Até porque, a própria Adeliana tende a fechar com Volnei Morastoni. O retorno do prefeito de Zortea seria para manter o status quo, deixar tudo como está na Federação. 

A ideia que ganhou força é a da renovação. Por isso, montou-se a seguinte chapa: Volnei Morastoni (PMDB), prefeito de Itajaí, para presidente; e Sisi Blind (PP), ex-presidente da entidade, de vice. Tudo com as bênçãos de Mauro Mariani e Esperidião Amin, presidentes, respectivamente, de PMDB e PP. O PSDB também aparece na composição, com o prefeito de Caçador, Saulo Sperotto, de candidato a terceiro vice-presidente. Se não houver entendimento – e a tendência é essa – Volnei está disposto a bater chapa no dia da eleição.