Blog do Prisco
Coluna do dia

A geografia emedebista

Nada menos do que 15 partidos diferentes elegeram prefeitos em Santa Catarina. Número que pode subir para 16 se o Novo vencer o segundo turno em Joinville, maior colégio eleitoral do Estado. O MDB segue sendo o maior partido catarinense. Conquistou 96 prefeituras, um belo resultado considerando-se o contexto. Hoje, o Manda Brasa administra 101 cidades. Perde cinco, mas se mantém em um patamar elevado e muito próximo da realidade atual. Os emedebistas seguem sendo muito fortes nos pequenos e médios municípios.
Entre os 17 maiores colégios eleitorais, o MDB emplacou os gestores reeleitos de Itajaí, Volnei Morastoni; de Jaraguá do Sul, Antídio Lunelli; e elegeu Ari Vequi em Brusque.
Ao natural, Lunelli, que fez esmagadora votação na cidade do Norte, que é modelo para o Brasil, desponta como nome do partido para 2022.

Sem identidade
Alguém pode perguntar, mas e o Dário Berger? O MDB tem dois pés atrás com o senador quando o assunto é partido. Dário nunca foi homem de partido, só dá espaço para o mesmo grupinho de sempre e olhe lá, independentemente da sigla. Some-se a isso o desastre na Capital, onde o MDB além de não lançar candidato resolveu apoiar os arquirrivais históricos.

PP segue com segunda força
O PP conseguiu manter a segunda força municipal do estado. É o segundo maior partido de Santa Catarina. Também encolheu um pouco em relação a 2016, mas fez 52 prefeituras. Bom desempenho, é uma legenda estruturada. Agora, diferentemente do MDB, o cenário que saiu das urnas para o PP, tendo em perspectiva a eleição majoritária de 2022, não é dos mais agradáveis.

Ilha no Sul
Senão, vejamos. Dos 17 maiores municípios (Joinville, Florianópolis,  Blumenau, São José, Chapecó, Itajaí,  Criciúma, Palhoça, Lages,  Jaraguá do Sul, Balneário Camboriú, Brusque, Tubarão, São Bento do Sul, Concórdia, Rio do Sul e Caçador), os pepistas só conquistaram Tubarão. Aliás, mantiveram, com a bela e consolidada reeleição de Joares Ponticelli. Que em vários momentos tentou se posicionar como contraponto à família Amin nas hostes da sigla.

Vexame
Some-se a essa realidade a desastrosa campanha e o resultado de Angela Amin na Capital, que ficou em quarto lugar com votação de vereador, e tem-se que o cenário não favorece nova candidatura de Esperidião Amin em 2022.

Demais partidos
Em número de prefeituras, já registramos que o MDB e o PP seguem na dianteira em Santa Catarina. Agora, se considerarmos os 17 maiores municípios.

Tripé
O MDB elegeu três dos mandatários nos principais colégios eleitorais, o PSDB fez quatro, o DEM um e o PP um.

Números parecidos
Por falar em PSDB, o partido se manteve na faixa intermediária em Santa Catarina. São 32 tucanos eleitores, número do qual se aproximou o PL do senador Jorginho Mello, partido que irá governar 27 cidades a partir de 2021.

Posts relacionados

Contraponto pré-eleitoral do PDT

Autor

Primeira etapa

Autor

Pressão em Brasília

Autor