Blog do Prisco
Destaques

A infidelidade dos prefeitos!

Nos últimos 10 dias de campanha, prefeitos de cidades importantes de Santa Catarina protagonizaram as mais eletrizantes notícias da campanha no Estado.

Os movimentos e reações começaram com Luciano Buligon (foto), de Chapecó. Ele foi expulso do PSB em decisão do presidente nacional do partido, Carlos Siqueira. A canetada veio por cima. Comandante da seção Barriga-Verde do PSB, Paulo Bornhausen, foi astuto e ficou quieto, na dele. Procede da mesma maneira em relação ao prefeito de Brusque, Doutor Jonas. Ele é filiado ao PSB, partido aliado de Gelson Merisio (PSD), mas trabalha por Mauro Mariani, do MDB. Por influência do vice-prefeito, Ari Vequi, emedebista de cruz na testa.

O PSB local engoliu a posição de Doutor Jonas em seco e mantém o mais absoluto silêncio.

Em compensação, o PSDB estadual resolveu expulsar, sumariamente, o prefeito de Rio do Sul, José Thomé. Justamente por apoiar Merisio e não a coligação da qual o PSDB faz parte. Repetiu o gesto praticado pelo PSB nacional em relação a Buligon. O comando tucano mandou a mensagem aos demais mandatários do partido. Quem pisar fora da linha, também estará fora do partido.

Equívoco

Só que esta decisão da cúpula tucana está sendo questionada. Ninguém sabe mensurar até que ponto a expulsão de Thomé evitará que outros prefeitos se bandeiem para os lados de Gelson Merisio. Observadores experientes avaliam que foi um erro político-eleitoral do tucanato catarinense. Pois só repercute negativamente.

Comparativo

Basta comparar o caso de Thomé com a situação de Brusque. Ninguém fala do Doutor Jonas e seu apoio ao MDB. Já a expulsão do riosulense ganhou enorme repercussão no Estado.

Clésio recuou

Neste diapasão também se encontrava o prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro, também  tucano. Ele vinha conversando com várias lideranças ligadas a Merisio e estava se encaminhando para anunciar seu voto e seu respaldo ao pessedista. Mas acabou muito pressionado e resolveu bater em retirada. Essa que é a grande verdade!

Registro

João Ghizoni, militante conhecido do PCdoB de Santa Catarina, conseguiu, “depois de muita luta”, seu registro para disputar a eleição como candidato a deputado estadual. O TRE havia impugnado seu pedido de registro. Ghizoni divulgou um texto onde, entre vários apontamentos, garante que é ficha-limpa.

Elas e ele

O candidato a deputado estadual Luiz Fernando Vampiro recebeu o apoio de cerca de 400 mulheres  durante encontro realizado no City Clube, em Criciúma.  Vampiro foi convidado por um grupo de apoiadoras para apresentar suas propostas. O candidato falou sobre os eixos de campanha, com ênfase para saúde, educação, segurança, infraestrutura e turismo.

FRASE

“Cancelar um debate de ideias por ameaça de conflito físico é admitir estar às portas do Estado de Exceção, seria a ante-sala da insensatez e da barbárie.” Rogério Portanova, candidato da Rede ao governo, desabafando sobre o cancelamento de um debate que iria acontecer ontem em Itajaí.

Entusiasmo

Visivelmente entusiasmada com o lançamento da candidatura de José Luiz Tancredo, seu candidato tucano a deputado federal, em Tubarão, a presidente do PSDB mulher do município, Norma Correia Fernandes, não deixou por menos: “estamos todos unidos em torno dos candidatos ao governo, Mauro Mariani e Napoleão Bernardes”. O encontro teve a presença do deputado estadual Dóia Guglielmi e candidatos a suplentes de senadores, Beto Martins e Sandro Giassi.

foto>divulgação

 

Posts relacionados

“SC é o último estado a entrar na crise e o primeiro a sair dela,” afirma Levy

Autor

TRE proíbe consulta separatista em outubro

Autor

Manoel Zaroni cotado para presidir Celesc

Autor