Blog do Prisco
Coluna do dia

A nova tríplice

De passagem pela Festa do Pinhão, em Lages, o deputado Marco Tebaldi (PSDB) revelou qual o cenário que considera ideal para os tucanos catarinenses em 2018. Para que o senador Paulo Bauer realmente tenha chances de encabeçar a chapa em uma aliança forte (há quem defenda inclusive a chapa pura, algo que, convenhamos, no momento não parece a melhor opção para os tucanos), o caminho é a coligação com o PSD de Raimundo Colombo e Gelson Merisio e o PP do casal Amin.

O próprio Tebaldi reafirmou seu propósito de se empenhar pessoalmente para o desfecho desta equação com vistas ao pleito do ano que vem. Com o PMDB, avalia o parlamentar federal, o caminho é muito mais complicado, principalmente porque a turma do Manda Brasa desta vez não mostra a mínima disposição de abrir mão da candidatura ao governo.

Tebaldi, ex-prefeito de Joinville, tem no componente regional motivação extra para defender a nova tríplice. Hoje ele é um dos mais ferrenhos adversários do PMDB joinvilense. A cidade tem no comando o prefeito Udo Döhler, alternativa peemedebista para o ano que vem.

 

Quadro nacional

O deputado Tebaldi não cita, mas há, ainda, a questão nacional. Se o PMDB apoiar o PSDB no projeto presidencial, certamente exigirá contrapartidas estaduais, podendo incluir Santa Catarina no pacote. Sem contar o desgaste gerado pela permanência, claudicante, dos tucanos, incluindo o próprio Bauer, ao lado de Michel Temer.

 

Vaticínio?

Em Nova Veneza, o prefeito Rogério Frigo (PSDB), afirmou que “o próximo governador do Estado” estava na praça central. O fato ocorreu na noite da última quinta-feira, durante a abertura oficial da Festa da Gastronomia.

Presentes, Paulo Bauer e Eduardo Moreira, riram com desenvoltura.

 

Veja bem

Ao discursar, o vice-governador despistou, afirmando que o prefeito estava certo, pois Raimundo Colombo deve renunciar e ele assumir o governo no ano que vem. Nos bastidores, há alguns tucanos e peemedebistas que adorariam estar unidos na campanha de 2018.  Resta saber quem estará na cabeça de chapa. Tanto Bauer quanto Pinho não escondem que sonham com o cargo. O problema maior para os tucanos seria convencer o PMDB a ceder a cabeça de chapa.

 

Dia D

Nesta terça-feira, se encerra o prazo para que os advogados de Lula da Silva entreguem as alegações finais no rumoroso caso do tríplex do Guarujá. Significa que a partir de amanhã, o juiz Sérgio Moro está liberado para proferir a sentença. Se for pela condenação, o recurso levará o processo ao TRF4, em Porto Alegre.

 

Prisão

Ali, se os magistrados de segundo grau confirmarem o veredito, o ex-presidente torna-se inelegível. Este desfecho também abriria caminho para um pedido de prisão, caso Moro assim determine. A confirmação em segunda instância significa o sinal verde para cumprimento imediato da pena.

 

Nunca antes

Em caso de condenação, Lula da Silva será o primeiro ex-presidente da história a amargar uma sentença criminal.

 

STF

Os olhos para a Capital federal esta semana estarão voltados ao STF. Porque no Congresso, o movimento deve ser ridículo. Na Câmara, os deputados, que não tinham obrigação de comparecem ontem, estarão liberados amanhã à tarde em função das festas juninas. Vergonhoso.

Posts relacionados

Clima tenso

Autor

Candidatura estratégica

Autor

Bolsonaro ignora governador

leander