Blog do Prisco
Coluna do dia

A pedalada das ruas

A pedalada das ruas

Assim como a esmagadora maioria dos congressistas, os ministros do Tribunal de Contas da União (TCU) devem esperar as manifestações populares, no dia 16 de agosto, para julgarem as contas do último ano do primeiro mandato de Dilma Rousseff.

No Congresso, a tese do impeachment da petista ganha força, mas está, por ora, restrita a conversas de bastidores. Se os 60% que se manifestaram favoráveis ao impedimento da ex-mãe do PAC, conforme apontou a mais recente pesquisa MDA, saírem das estatísticas e ganharem o asfalto, os parlamentares vão elevar o tom. E a corte de contas estará mais à vontade para sugerir a rejeição da contabilidade dilmista ao Parlamento, algo nunca antes visto na história do país.

No contexto atual, de desastres econômicos e políticos em série, a tendência dos ministros é pela rejeição das contas. Tanto é verdade que o relator do processo, ministro Augusto Nardes, já pediu a Renan Calheiros, presidente do Senado, que apresse o julgamento das contas de exercício passados. Faz “apenas” 12 anos que o Congresso não julga a contabilidade de ex-presidentes.

Mais uma situação que faz qualquer cidadão medianamente informado matutar: qual o retorno que as duas Casas Legislativas têm dado à sociedade que pretensamente deveriam representar?

 

 

SAMU

Segue o imbróglio sobre a proposta de unificação das centrais telefônicas do Samu. Segundo a Secretaria de Estado da Saúde, um dado importante nessa questão é que os cerca de R$ 2 milhões mensais economizados com a medida não serão simplesmente cortados do orçamento, mas revertidos em outras ações na saúde, como cirurgias eletivas, equipamentos, treinamento de profissionais e outros.

 

 

 

Filantropia

O secretário estadual de Saúde, João Paulo Kleinübing, assinala que R$ 2 milhões é o valor que atualmente os hospitais filantrópicos recebem da pasta. Este montante é destinado à realização de cirurgias eletivas e que o Estado luta para tentar colocar em dia.

 

 

 

Agenda em Brasília

Prefeito de Brusque, Roberto Prudêncio Neto (PSD), conseguiu agendar, para o dia 10 de agosto, uma audiência com o ministro das Cidades, Gilberto Kassab, em Brasília. O brusquense foi apresentado a Kassab – que é presidente nacional do PSD – pelo governador Raimundo Colombo. Atencioso, o ministro sugeriu a agenda no Planalto Central, visando a desafogar os pleitos da cidade pendentes na pasta que comanda.

 

 

 

Desenvoltura

Prudêncio, apesar de jovem, vem circulando com desenvoltura em Santa Catarina e agora vai conquistando aberturas em Brasília. Ele também entregou, em mãos, o convite para Colombo prestigiar a abertura das festividades alusivas aos 155 anos de Brusque, no dia 4 de agosto.

 

 

Representante

Deputado federal Fabrício Oliveira (PSB) vai receber, em agosto, na volta do recesso em Brasília, comitiva de prefeitos da região da foz do Rio Itajaí. Na pauta, a necessidade de liberação de recursos federais que estão represados pelo governo.

 

 

Plumas e bicos

As agendas da cúpula do PSDB catarinense reuniram mais de 400 tucanos em quatro seminários. Os encontros regionais, liderados pelo deputado estadual Marcos Vieira e pelo senador Dalírio Beber, movimentaram o ninho em Curitibanos, Campos Novos, Caçador, Videira, Joaçaba, Concórdia e Seara.

Posts relacionados

Cunha mete medo

Autor

Colombo no exterior

Autor

Partidos no STF

Autor