Blog do Prisco
Manchete

ACIC Protesta contra a paralisação das obras na BR-282

O presidente da Associação Comercial e Industrial de Chapecó, Cidnei Barozzi, emitiu a nota abaixo. Canaliza o sentimento do setor produtivo do Oeste. A revolta é grande e atinge, também, a bancada federal de Santa Catarina.

“A Associação Comercial e Industrial de Chapecó (Acic) vem a público manifestar seu inconformismo com a paralisação das obras de recuperação e melhorias da rodovia federal BR-282 no traçado que corta a macrorregião do Oeste de Santa Catarina.

A suspensão dos pagamentos para a empreiteira provocou a paralisação das obras. O que é mais revoltante e inaceitável, porém, é o fato da Proposta do Orçamento Geral da União para 2020 não prever e não contemplar a BR-282 com verbas, pois ela sequer é citada no rol de investimentos federais em infraestrutura programados para o próximo exercício.

Construída entre 1960 e 1975, a BR-282 é a espinha dorsal do sistema rodoviário catarinense. É essencial para a integração territorial  estadual e, em especial, para o escoamento da vasta produção agroindustrial do Oeste de Santa Catarina aos portos e aos grandes centros brasileiros de consumo. Por ela transitam milhões de dólares em produtos exportáveis que asseguram as divisas das quais o País precisa para sustentar seu desenvolvimento.

A atual situação da BR-282 – aliada ao intenso trânsito pesado – provoca acidentes diários com perda de dezenas de vidas que enlutam muitas famílias a cada mês e, ainda,  astronômicos prejuízos econômicos para empresas e para o País.

O processo de conservação e restauração da BR-282  vem sendo prejudicado   – nas últimas décadas – por razões orçamentárias e financeiras, enquanto a  deterioração progressiva de toda malha atinge níveis que requerem a atuação em caráter emergencial, objetivando dotá-la de condições mínimas necessárias à segurança dos usuários e fluidez de tráfego.

A Associação Comercial e Industrial de Chapecó lamenta o “cochilo” da bancada catarinense no Congresso Nacional e apela para que os senhores senadores e deputados federais intercedam diretamente nas discussões da proposta do Orçamento Geral da União Federal para 2020, pois a retomada e a conclusão das obras da BR-282 dependem do pagamento de 45 milhões de reais neste ano e da dotação orçamentária de 147,8 milhões de reais em 2020.

A ACIC também apela para que o Governo de Santa Catarina, a Assembleia Legislativa e as Federações patronais e de trabalhadores, bem como os catarinenses em geral, sensibilizem o Governo Federal e o Congresso Nacional para reparar essa injustiça.

O oeste continua esquecido! Excluir do Orçamento Federal dotação para a BR-282 é mais que uma abominável injustiça, é uma traição ao povo do grande oeste catarinense, uma das mais produtivas regiões brasileiras, geradora de riquezas para o Brasil e o mundo e uma das maiores contribuintes para os cofres da União, do Estado e dos Municípios.

Chapecó (SC), 10 de setembro de 2019.

CIDNEI LUIZ BAROZZI

                                       Presidente”

Posts relacionados

Liminar suspende processo de cassação do prefeito de Ituporanga

Fabian Oliveira

Federais do MDB unidos

Fabian Oliveira

Justiça Eleitoral cancela mais de 2,4 milhões de títulos de eleitor em todo o país

Fabian Oliveira