Blog do Prisco
Destaques

Ações recentes da PF deixam SC em alerta

Tem muita gente assustada em Santa Catarina. E não é para menos. Mesmo em plena reta final do primeiro turno das eleições, marcado para 7 de outubro, a Polícia Federal e a própria Justiça Eleitoral estão agindo com firmeza.

Na manhã desta sexta-feira, 28, os federais deflagraram a operação Cash Delivery, atingindo em cheio o grupo do ex-governador e candidato ao Senado por Goiás, Marconi Perillo (PSDB). Além de documentos e equipamentos, caixas de dinheiro e armas foram apreendias pelos agentes em endereços de pessoas supostamente ligadas a Perillo.

Há 17 dias, outro tucano emplumado, Beto Richa, também ex-governador e candidato ao Senado pelo Paraná, chegou a ser preso. Solto logo em seguida, viu o irmão ir para trás das grades nesta quarta-feira, 26. Ontem, quinta-feira, 27, a Justiça Eleitoral barrou a candidatura do notório Anthony Garotinho, que está em segundo lugar nas pesquisas para o governo do Rio de Janeiro.

Perillo só não foi preso, diferentemente de Beto Richa, em função do atual período eleitoral, que é de exceção. Candidatos só podem ser detidos se forem flagrados cometendo algum delito. Tudo isso tem aumentado o nível de ansiedade em Santa Catarina.

fotos>Reprodução, PF