Blog do Prisco
Destaques

Angela Amin defende integração para melhorar segurança nas rodovias de SC

A deputada federal Angela Amin (Progressistas) participou nessa segunda-feira da reunião extraordinária da Comissão de Transportes e Desenvolvimento Urbano da Assembleia Legislativa, que reuniu autoridades e entidades para debater ações de combate ao roubo de cargas e assaltos a ônibus e automóveis nas rodovias catarinenses.

Durante o encontro, a parlamentar defendeu como ação imprescindível para a melhoria da segurança de quem trafega e trabalha nas rodovias catarinenses a integração entre as forças de segurança dos três Estados do Sul, em especial as polícias rodoviárias.

A deputada propôs levar o assunto aos Fóruns Parlamentares do Paraná e do Rio Grande do Sul. A ideia é promover o aumento do efetivo de policiais rodoviários, ampliação da cobertura celular e de câmeras de monitoramento nas rodovias, além da integração dos serviços de inteligência das polícias no combate ao crime.

O presidente da comissão, deputado João Amin (Progressitas), está nesta terça-feira em Brasília, onde procurará articular com os parlamentares catarinenses uma atuação em conjunto para atender a demanda dos lojistas e turistas catarinenses.

A deputada e o senador Esperidião Amin (Progressitas), que também participou da reunião na Alesc, irão atuar para o envolvimento do Fórum Parlamentar Catarinense, que reúne os 16 deputados federais e os três senadores, para tratar dos frequentes roubos a ônibus de fretamento e de passageiros.

O deputado Jerry Comper (MDB), membro da comissão, destacou que é importante a parceria dos órgãos de segurança, dos lojistas e dos empresários do setor de transporte com os deputados para buscar uma solução como forma de dar segurança às pessoas que viajam a turismo ou a negócios.

A reunião extraordinária da Comissão foi motivada pelo pedido do vereador criciumense, Valmir Dagostim, que relatou que na região há 20 empresas de ônibus que transportam mensalmente uma média de 3 mil passageiros que viajam a São Paulo para buscar roupas para comercializar e estão preocupadas, desmotivadas e que podem até fechar suas lojas. ”Precisamos de apoio para estancar esses roubos que vêm prejudicando o comércio da região.”

(com informações da Agência AL)

FOTO: Fábio Queiroz/Alesc

Posts relacionados

Fachin: perfil parecido com o de Teori

Autor

CPI do futebol respinga em Lula

Autor

XIII Congresso da Fecam encerra com a Carta Municipalista

Autor