Blog do Prisco
Manchete

Bolsonaro x Moisés: histórico conturbado e de indigestão

Em vídeo que viralizou nas redes sociais,  Jair Bolsonaro falou o que pensa sobre Moisés da Silva. Na verdade, o presidente nunca absorveu o governador de Santa Catarina. Ainda antes das definições das candidaturas, em 2018, Bolsonaro, quando soube da candidatura do coronel aposentado dos Bombeiros foi taxativo: em SC, o PSL não deveria ter candidato ao governo.

Dali em diante, os dois tiveram encontros pontuais e protocolares. Jamais houve relação política entre eles. E as palavras bem diretas do presidente deixam claro que ele considera o catarinense alguém que usou o seu nome, surfou a onda e depois roeu a corda, mudando de direção e abandonando o projeto da direita nacional. Num contexto geral, é uma situação muito ruim para Santa Catarina essa bronca de Bolsonaro. Foi aqui onde o presidente começou a liderar as pesquisas e onde obteve a maior votação proporcional no primeiro turno e a segunda maior no round final do pleito de 2018.

Moisés a Bolsonaro

À jornalista Mariana Carneiro, da Folha de S. Paulo, o governador Moisés da Silva respondeu aos petardos de Jair Bolsonaro. Na quinta-feira, viralizou um vídeo onde o presidente dispara pesado na direção do catarinense (veja no https://www.blogdoprisco.com.br/bolsonaro-sobre-moises-e-o-dono-do-estado-e-nao-vai-no-meio-do-povo/). Entre outras coisas, Bolsonaro disse que o governador seria o “dono do estado e que não vai para o meio do povo”.

Amenizou

Ao noticioso paulista, Moisés declarou. “Não é hora para discurso político. Estamos falando da preservação da vida, estamos falando da retomada das atividades com critérios técnicos e colocando a vida em primeiro lugar, a exemplo do que fizemos com a construção civil.”

Aliado

Durante entrevista ao SBT Meio Dia, ontem, o governador reiterou que se considera aliado do presidente, mas que não pode concordar com tudo o que ele faz ou fala. Acertadamente, o catarinense está evitando conflito e bate-boca em público nesta hora, enquanto a população percebe a cada dia o cenário de maior dificuldade ao seu redor.

Taxativo

Moisés da Silva não sinalizou para datas de retomadas de novos segmentos empresariais além dos que já estão funcionando e foi taxativo: não vai mudar sua postura. A vida, segundo ele, vem em primeiro lugar, depois a economia.

Posts relacionados

Empresários e parlamentares discutem as prioridades do oeste de SC

Redação

Projeto para proibir corte de energia elétrica, água e gás por 180 dias

Redação

Moisés a Bolsonaro: “não é hora de discurso  político”

Redação