Blog do Prisco
Notícias Últimas

BRDE tem lucro líquido de R$ 63,8 milhões

Volume de contratações soma R$ 1,2 bilhão no período. Repasse para agricultura familiar é destaque

 

 O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul – BRDE, apurou lucro líquido de R$ 63,81 milhões de janeiro a junho de 2017. As contratações de crédito no período somaram R$ 1,27 bilhão, totalizando mais de 3 mil novos contratos. O segmento Agropecuário foi responsável pelo maior número de novos contratos, com 2.348 clientes beneficiados, e pelo segundo maior volume contratado, de R$ 343,24 milhões. Destacam-se nesse montante os financiamentos por meio do PRONAF, que somaram R$ 214 milhões de janeiro a junho, beneficiando agricultores familiares dos três estados do Sul.

O segmento líder em volume de recursos contratados foi Infraestrutura, com R$ 442,03 milhões, em 82 operações de crédito. A Indústria foi responsável por R$ 231,4 milhões em contratações e o segmento de Comércio e Serviços por R$ 253,97 milhões.  As operações de crédito realizadas no primeiro semestre pelo BRDE viabilizaram investimentos totais de R$ 3,3 bilhões na Região Sul. A expectativa do Banco é de que estes investimentos gerem R$ 207,2 milhões em ICMS adicional para os estados da região e permitam a criação ou manutenção de quase 23 mil postos de trabalho.

Santa Catarina – Em Santa Catarina o volume de contratações atingiu R$ 303,95 milhões nos primeiros seis meses de 2017. A agricultura familiar foi responsável por 30,18% das contratações, o que reforça o posicionamento do BRDE de disseminação do crédito e atendimento aos pequenos produtores rurais. “O BRDE tem atendido a agricultura familiar por meio de convênios em toda SC, contribuindo para a melhoria de renda e das condições de vida no campo, favorecendo a manutenção do agricultor nas propriedades”, explica Neuto Fausto De Conto, diretor de Acompanhamento e Recuperação de Créditos do BRDE.

Destaca-se ainda o desempenho do Programa BRDE Produção e Consumo Sustentáveis (BRDE PCS), responsável por 12,84% das contratações. “O BRDE tem criado condições especiais de financiamento para empreendimentos e projetos ambientalmente sustentáveis. Nesse sentido, destacam-se os projetos de geração de energias renováveis, de eficiência energética e de agricultura sustentável”, explica Renato de Mello Viana, diretor Financeiro.

Ativos – O BRDE encerrou o primeiro semestre com R$ 16,8 bilhões em ativos. O setor Agropecuário respondia por 33,9% do saldo de financiamentos em 31 de junho, seguido pela Indústria (25,5%), Comércio e Serviços (20,7%). O segmento de Infraestrutura, que liderou as contratações de janeiro a junho, respondia em 31 de junho por 19,9% do total da carteira de crédito.

No fim do semestre, o BRDE possuía 35.377 clientes ativos, localizados em 1.083 municípios, ou 90,9% dos municípios da Região Sul. O valor médio de financiamento por cliente é de R$ 389,8 mil, reforçando a vocação do Banco para o atendimento às micro, pequenas e médias empresas e aos mini e pequenos produtores rurais. Nesse semestre encerrado em 30 de junho, o BRDE aumentou seu capital para R$ 993,75 milhões por meio de capitalização de reservas no montante de R$ 22,08 milhões. O Banco também já solicitou ao Banco Central a capitalização dos lucros do primeiro semestre, o que leva o capital a atingir R$ 1,014 bilhão.

Liderança – No primeiro semestre de 2017, o BRDE liderou o volume de repasses de recursos do Sistema BNDES na Região Sul. No mesmo período, dentre as 56 instituições financeiras públicas e privadas credenciadas para operar esses recursos em todo território nacional, o BRDE ocupou a 6ª colocação no país, mesmo com atuação restrita aos três estados do Sul.

Sobre o BRDE: O BRDE é um banco de fomento que tem os três estados do Sul como acionistas. Concede crédito de longo prazo para investimento produtivo e também atua fortemente em programas de incentivo à agricultura familiar do governo federal, por meio de convênios. Criado em 1961, o Banco conta com agências nas três capitais do Sul e escritórios de divulgação em 10 cidades da região. Financia empreendimentos de todos os portes nos mais cariados segmentos da economia.