Blog do Prisco
Destaques

Câmara de Florianópolis realiza sua primeira sessão virtual da história

Está marcada para a próxima segunda-feira (30/03), às 16 horas, a primeira sessão realizada de forma remota na Câmara Municipal de Florianópolis. É a primeira vez que uma sessão é feita de forma virtual na história do Legislativo.

Desde que as atividades foram suspensas na semana passada, por conta da prevenção ao coronavírus imposta no Decreto Nº 515 do Governo do Estado, diante dos avanços no número de casos da doença, a equipe técnica do Legislativo estudou as soluções adotadas pelo Congresso Nacional e pela Assembleia Legislativa a pedido do presidente da CMF, Fábio Braga, para que fossem adotadas soluções similares também no Legislativo Municipal.

“Os vereadores irão votar de forma remota dentro dos mesmos sistemas digitalizados que usam já no plenário para registro de presença e para as votações nas sessões presenciais. Mas agora isso será virtualmente, com o mesmo. código parlamentar e a mesma senha, que apenas eles têm acesso. É um esforço de todos parlamentares para que os trabalhos não parem mesmo com a epidemia do coronavírus”, afirmou o presidente.

Assim que anunciado o primeiro decreto municipal, diante das dificuldades previstas e para tentar minimizar os impactos com ações na Saúde do município, a CMF devolveu aos cofres públicos R$ 630 mil para ajudar a custear as operações de prevenção e combate ao coronavírus. “Estivemos em contato com a prefeitura desde o primeiro dia. As ações foram imediatas, pensando na população de Florianópolis e no intuito de minimizar uma disseminação em massa do vírus, como vinha acontecendo em outros países”, destaca Fábio.

A sessão será transmitida pela TV Câmara no Canal 61.4 e também pode ser acessada pela internet, pelo canal oficial da CMF no Youtube, ou pelo site da CMF: www.cmf.sc.gov.br/tvcamara

 

 

 

 

 

Posts relacionados

Aldo fará coletiva para falar da presidência da Alesc

Autor

Angela Amin defende contrapartida do governo em projetos federais executados nos municípios

Redação

Empresário é segundo catarinense na Lava-Jato

Autor