Notícias

Carmen lembra que uma mulher é assassinada a cada hora e meia

Deputada federal Carmen Zanotto, vice-líder do PPS na Câmara Federal, destacou a passagem do Dia Internacional da Mulher para lembrar que, no Brasil, uma mulher é assassinada a cada uma hora e meia. Ela aplaudiu a chamada lei do feminicídio, que torna crime hediondo o assassinato de mulheres, mas ressalvou que é preciso o país superar a cultura de violência.
Conhecida pela atuação em defesa da Saúde pública (ela é enfermeira) e pelos direitos das minorias, a catarinense avalia que em 40 dias, a Câmara já produziu mais do que toda a legislatura passada.
Ela alerta, contudo, que o governo precisa implementar as matérias aprovadas, como a criação das casas de apoio à mulher, que só agora, depois de quatro anos sob o governo Dilma, começam a sair do papel.

Foto: Renato Nunes