Blog do Prisco
Coluna do dia

Catarinense enquadra Lula

Catarinense de Joaçaba e formado em Direito pela UFSC, o desembargador federal Victor dos Santos Laus demarcou posição e território legal esta semana. Ao Judiciário e aos pagadores de impostos que não suportam ver o combate à corrupção arrefecendo neste país, ele lavou a alma de quem não acha normal e não aceita a roubalheira do dinheiro público em nome seja lá do que for.

O magistrado preside o TRF-4, que tem sede em Porto Alegre e abrange ações de competência da Justiça Federal dos três estados do Sul. Ali têm sido julgados em segunda instância a maior parte dos processos da Lava Jato.

Laus rebateu a “declaração” de Lula da Silva, afirmando que não deseja sair da prisão, progredindo para o regime semiaberto. Primeiro que presidiário, condenado, não deveria ficar “dando declaração” a seu bel prazer. Segundo. Encarcerados cumprem a lei, não a subvertem conforme lhes aprouver.

Laus foi direto ao ponto, assinalando que o ex-mito petista não é bem-vindo onde está, na sede da Polícia Federal em Curitiba.

Perturbação

A população que vive no entorno da PF não aguenta mais a perturbação gerada por “manifestantes”. É barulho, sujeira, perturbação de gente que não tem mais o que fazer, agitadores profissionais.

Pachá vermelho

Victor Laus foi além. Questionou as regalias do ex-presidente no cárcere especial na sede da PF curitibana. Ele cumpre a pena no que se convencionou chamar de sala de estado maior quando na verdade Lula da Silva deveria estar num presídio. Na tal sala, ele tem TV, banheiro privativo e esteira para se exercitar. Situação muito cômoda, convenhamos.

Acima da lei

Lula da Silva sempre teve certeza que de estava acima da lei. Tanto que fez tudo o que fez (fora o que ainda não veio a público). E permanece com esta convicção, declarando que não faz barganhas com seus direitos. Mas o que é isso? Os direitos são para todos. A lei, idem. Se a lei manda que no estágio da pena em que Lula da Silva se encontra ele deve ir para o semiaberto e usar tornozeleira eletrônica, que assim seja.

Exaustão

Outro ponto é que a sociedade não suporta mais essa narrativa do PT, essa conversa mole de que o ex-sindicalista seria um preso político. Lula da Silva é um político profissional preso e grande responsável por todas as falcatruas já conhecidas e praticadas nos governos do PT. Simples assim.

Destaque

Após a votação em primeiro turno do texto-base da reforma da Previdência, o Plenário do Senado votou os destaques que separavam trechos específicos para deliberação à parte. Um deles derrubou as novas regras sobre o abono salarial, que restringiriam o benefício a quem recebe até R$ 1.364,43 por mês. O senador Esperidião Amin justificou seu voto contrário à mudança no abono salarial: “dei prioridade aos pequenos.”

Mandato

Marcelo Goss Neves foi empossado, em Brasília, procurador-chefe do Ministério Público do Trabalho em Santa Catarina (MPT-SC) para o biênio 2019/2021. É a segunda vez que o procurador fica à frente da Procuradoria Regional do Trabalho da 12ª Região. O primeiro mandato foi de 2015 a 2017.

Marcelo Goss Neves é natural de Florianópolis, formado em Direito pela Universidade Federal de Santa Catarina.

Posts relacionados

Discursos conflitantes

Autor

Ocaso de Temer

Autor

Reforço a Bauer

Autor