Notícias Últimas

Chapecó levanta custos da pecuária de leite durante painel do Campo Futuro

Programação no segmento em Santa Catarina também contou com painéis em Treze Tílias, Braço do Norte e São Miguel do Oeste.

Chapecó sediou nesta quarta-feira (1º) o quarto painel do Campo Futuro para levantar os custos de produção em pecuária de leite em Santa Catarina. A iniciativa, do Sistema CNA/Senar, conta com a parceria do Sistema Faesc/Senar-SC, Sindicatos Rurais e do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea).

Em seu 15º ano de execução, o Campo Futuro é um projeto de gestão de custos e riscos voltado para produtores rurais, com propósito de calcular os custos de produção nas propriedades e utilizar as informações como subsídios para o pleito de políticas públicas em prol da produção de alimentos. A programação deste ano iniciou no dia 24 de maio e, além de Chapecó, também contou com painéis em pecuária leiteira em Treze Tílias, Braço do Norte e São Miguel do Oeste.

O presidente do Sistema Faesc/Senar-SC, José Zeferino Pedrozo, destacou o quanto a cadeia produtiva do leite evoluiu em Santa Catarina após implementação de iniciativas como o Programa de Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) e o Projeto Campo Futuro.  “Nosso Estado é o quarto produtor nacional e gera mais de 3 bilhões de litros ao ano. O oeste catarinense responde por 75% da produção. Queremos que a atividade se fortaleça cada vez mais e seja rentável para o produtor. Os dados levantados no Campo Futuro serão essenciais para termos condições de planejar ações adequadas para uma eficiente gestão de custos que atenda às necessidades locais e regionais”.

O presidente do Sindicato Rural de Chapecó, Luiz CarlosTravi, também destacou a importância do Campo Futuro para planejar políticas para melhorar o cenário da pecuária leiteira, não somente na região oeste como em todo o Estado. Também estiveram presentes o vice-presidente do Conseleite José Carlos Araújo e o presidente do Sindileite/SC e do Conseleite/SC Selvino Giesel, entre outras lideranças locais.

Os painéis na área de pecuária de leite em Santa Catarina são conduzidos por representantes da CNA e do Cepea. Conforme o assessor técnico da CNA, Guilherme Souza Dias, em Chapecó as margens se demonstraram bastante estreitas, haja vistas os investimentos expressivos na atividade. Nos últimos anos o setor leiteiro da região vem passando pela transição do sistema semi-confinado para o confinado em sistema Compost Barn, conforme relatado pelos participantes.

“Essa transição é fruto do maior aporte tecnológico na atividade. As propriedades modais de 35 hectares vêm buscando otimizar a produção e investindo em ambiência para maiores produtividades, mas o complicado cenário climático em função da seca nos últimos anos vem dificultando a expressão de todo o potencial do sistema”, avalia Dias.

De fato, os participantes relataram que o clima prejudicou a produção de volumoso, reduzindo expressivamente a produtividade e qualidade do material, obrigando os pecuaristas a acessarem o insumo fora da porteira, onerando o sistema. Além disso, a seca dificultou ainda mais a operação ao reduzir a disponibilidade de água para a dessedentação animal. Nesse contexto, o assessor da CNA pontuou que as margens se comprimiram, permitindo apenas a remuneração dos desembolsos, representados pelos custos operacionais efetivos.

CAMPO FUTURO NO PAÍS

O Campo Futuro será executado em 141 municípios, distribuídos em 21 estados brasileiros. A iniciativa conta com o apoio das Federações de Agricultura e Sindicatos Rurais, além da participação dos produtores rurais locais. Os dados oriundos das 11 atividades agropecuárias pesquisadas contribuirão para a identificação de estratégias de comercialização, formação de custos de produção e nível tecnológico das atividades desenvolvidas nas principais regiões produtoras do Brasil.

São parceiros do Sistema CNA/Senar na realização do Projeto Campo Futuro, para diferentes cadeias produtivas, o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), Centro de Inteligência de Mercados da Universidade Federal de Lavras (CIM/UFLA), Pecege (Esalq/USP) e Labor Rural (Universidade Federal de Viçosa – UFV).

CONFIRA OS PRÓXIMOS PAINÉIS DE SANTA CATARINA:

  • CAMPO FUTURO PARA SOJA, MILHO E TRIGO

– Xanxerê: 13/06, das 13h30 às 17 horas.

– Campos Novos: 14/06, das 13h30 às 17 horas.

 

  • CAMPO FUTURO PARA ARROZ

– Araranguá: 15/06, das 13h30 às 17h30.