Blog do Prisco
Manchete

Colombo critica Moisés por se engajar no adiamento sobre royalties no STF

O ex-governador Raimundo Colombo critica a decisão de Santa Catarina, juntamente com outros cinco estados, de assinar um pedido para que o Supremo Tribunal Federal transfira do dia 20 de novembro para daqui a seis meses a análise sobre a lei que permite a distribuição justa dos royalties da exploração de petróleo para todos os estados e municípios. “Essa decisão tirou o dinheiro dos municípios e do Estado. Não sei se por falta de conhecimento ou de coragem, mas a grande verdade é que essa assinatura prejudicou os municípios e o povo catarinense. Não dá para aceitar”, questiona Colombo.
Raimundo Colombo lembra que apenas os estados e municípios produtores de petróleo recebiam os royalties e, em 2012, depois de um movimento entre os governadores à época, Congresso Nacional e governo federal foi aprovada uma lei que permitia a distribuição justa para estados e municípios. “É claro, que o Rio de Janeiro, o estado maior produtor e o que mais perdeu, entrou na Justiça e a decisão seria dia 20 no STF”, observa o ex-governador.

O governador Moisés da Silva assinou documento elaborado pelo governo do Rio de Janeiro depois de um pedido de Wilson Witzel, hoje um dos maiores desafetos de Jair Bolsonaro. Parece que a picuinha política vem ganhando mais importância do que os verdadeiros interesses do estado.

Posts relacionados

Projeto de Bolsonaro sobre armas deve ser apensado à proposta de Peninha

Redação

PSL-SC: novo líder na Alesc e pressão por troca na presidência

Redação

Bolsonaro recebe bancada catarinense nesta quinta

Redação