Blog do Prisco
Manchete

Começa a cheirar mal

Considerando-se os 12 principais municípios catarinenses, a eleição ainda está sem uma definição clara, especialmente por parte do PL. Uma das razões do foco no PL é que esse é o partido do atual governador e porque é a sigla à qual o ex-presidente Jair Bolsonaro, considerado um influente eleitor em Santa Catarina desde 2018, está afiliado. Além disso, destaca-se o município de Balneário Camboriú por sua visibilidade única, talvez até superior à da capital do estado, Florianópolis.

Neste contexto, o prefeito Fabrício de Oliveira, que está completando seu segundo mandato, opôs-se à candidatura de seu ex-vice, Carlos Humberto, que serviu por seis anos e foi eleito deputado estadual em 2022. Alega-se que houve um compromisso de não concorrência em 2024, desde que surgisse um candidato com relevância eleitoral e capacidade administrativa para gerenciar um município como Balneário Camboriú.

Fabrício de Oliveira tem tentado inviabilizar a candidatura de Carlos Humberto, que é naturalmente favorita, sem apresentar um nome alternativo. Entre as tentativas, estiveram o ex-prefeito Rubens Spernau, o presidente da Câmara, David La Barrica, e agora Peter Lee Grando, que tem um histórico como jornalista e radialista e foi sócio de Fabrício em uma empresa de publicidade exterior. Esses movimentos não têm sido vistos como sérios

Pilatos

O governador, por sua vez, parece ter se conformado com essa situação, influenciado pela proximidade do pastor Michael Aboud, da Igreja Embaixada do Reino de Deus, com o casal Bolsonaro, além de pressões externas para que Fabrício definisse um candidato.

Cavalo paraguaio

No entanto, a falta de um candidato viável por parte de Fabrício leva a uma situação complicada, onde o governador pode acabar apoiando uma candidatura que não tem chance de sucesso

Fechou questão

A bancada estadual do PL, que inclui Carlos Humberto, se reuniu e decidiu apoiá-lo integralmente, não deixando espaço para outros candidatos. Isso coloca o governador em uma posição difícil, especialmente se Fabrício não conseguir apresentar uma candidatura viável, correndo o risco de fortalecer a oposição representada por Juliana Pavan, filha de Leonel Pavan, que teve uma trajetória notável dentro do PSDB.

Nominata

A bancada estadual do PL está fechada com seus pares pré-candidatos em municípios estratégicos. Além de Carlos Humberto em Balneário, estão nesta lista Egídio Ferrari (Blumenau), Edilson Massoco (Concórdia), Estêner Soratto (Tubarão) e Sargento Lima (Joinville)

Fazendo contas

Neste contexto pré-eleitoral, o governador precisa reavaliar a situação, considerando que a aposta em Fabrício pode resultar no fortalecimento de adversários políticos. A história política de Leonel Pavan e sua influência, que já resultou na eleição de prefeitos anteriormente, não deve ser subestimada.

Nuvens no céu

Assim, o cenário eleitoral e partidário em Balneário Camboriú permanece incerto, com o governador precisando reavaliar suas opções diante da decisão da bancada de apoiar Carlos Humberto.

foto>divulgação