Blog do Prisco
Notícias

Corregedor-Geral do MP abre VI Semana da Família

A conferência magna Família, berço da vida: ontem, hoje e sempre, proferida pelo Procurador de Justiça Gilberto Callado de Oliveira, Corregedor-Geral do Ministério Público catarinense, marca abertura da VI Semana da Família, às 8h30min de sexta-feira, 13/5, no plenário da Câmara de Brusque. A sessão solene contará também com momento celebrativo oficiado pela Igreja Católica, Igreja Luterana e Conselho de Pastores, além de homenagem ao Instituto Catarinense Anjos do Peito e à sua fundadora, a enfermeira Angelina Lúcia Tarter.

Realização anual do Grupo de Proteção da Infância e Adolescência (GRUPIA), a atividade marca o Dia Internacional da Família, 15 de maio, e objetiva destacar a importância da família na estrutura do núcleo familiar e o seu relevo na base da educação infantil; reforçar a mensagem de união, amor, respeito e compreensão necessárias para o bom relacionamento de todas as pessoas que compõem a família; chamar a atenção da sociedade para a importância da família como núcleo vital da sociedade e para seus direitos e responsabilidades; sensibilizar e promover o conhecimento relacionado com as questões sociais, espirituais, econômicas e demográficas que afetam a família.

De acordo com um dos idealizadores da Semana da Família, Paulo Vendelino Kons,  “o GRUPIA congrega os organismos da Sociedade Civil, os órgãos do Poder Público, as Escolas e as Igrejas para promover a Semana da Família por acreditar ser a família o projeto básico de Deus para a existência de toda a humanidade. Assim, a família deve ser defendida e valorizada.”

Berço da Vida

A atividade enfatiza a família como “berço da vida e do amor, em que o homem nasce e cresce, é a célula fundamental da sociedade”. Os organizadores da VI Semana da Família lembram que “é a realidade permanente mais importante para a pessoa e para a sociedade, porque é na família que o homem recebe as primeiras noções do bem e da verdade, aprende a amar e ser amado e o pleno significado de ser pessoa. É uma instituição natural, sem a qual a humanidade já se teria extinguido”.

O GRUPIA destaca que “só em família é possível, a todo o ser humano, nascer como pessoa, crescer como pessoa, formar-se como pessoa e morrer como pessoa. E este é um direito fundamental – o direito de ser pessoa. Assim, a Família é o primeiro espaço educativo, a primeira escola, o habitat que a natureza forneceu para o crescimento moral da pessoa humana. Mas é uma escola peculiar, um espaço de aprendizagem mútua, onde pais e filhos crescem juntos, uns com os outros”.

Foto>divulgação

Posts relacionados

Festival de quebra de sigilo – SBT Meio-Dia

Autor

Colatto conclama partido a ter candidato ao Senado

Autor

Décio circula por SC de olho em 2018

Autor