Blog do Prisco
Coluna do dia

Décio mira em Mariani

Candidato do PT ao governo de Santa Catarina, Décio Lima (PT) já deixou muito claro sua estratégia eleitoral neste início de campanha: tentar desgastar Mauro Mariani (MDB), colando-o ao presidente Michel Temer, correligionário de Mariani e o mais impopular da história.

O motivo é evidente. O perfil do eleitorado do MDB e do PT é muito parecido. É com Mariani que Décio irá disputar a sonhada vaga ao segundo turno. E não será uma parada fácil. O MDB é o maior partido do Estado, tem uma gigantesca capilaridade e musculatura de dar inveja. Está pulverizado pelos 295 municípios, tem mais de 100 prefeitos. Somando-se os alcaides do Manda Brasa com os do aliado PSDB, são mais de 150.

Os dois partidos juntos têm mais 1,3 mil vereadores, 15 deputados estaduais e sete federais. Além do governador do Estado e três senadores. Convenhamos, a batalha do petista é indigesta.

 

O pior

Na entrevista que concedeu ao colunista no SBT News de quarta-feira à noite, quando questionado sobre Lula da Silva e o PT, Décio atirou em Michel Temer, afirmando que o emedebista foi muito pior do que Dilma Rousseff.

 

DNA

Historicamente, o MDB sempre teve o apoio dos petistas no segundo turno, mas o advento do impeachment da ex-presidente colocou os dois partidos em trincheiras opostas.

 

PT e PSD

A estratégia de Décio interessa a Gelson Merisio (PSD), que também já está batendo em Mauro Mariani. O emedebista, a seu turno, vai rebater na linha de que estão tentando desestabilizar sua candidatura pela força da união de MDB e de PSDB. Mas Mariani não deve atacar o petista de frente, pois os votos do PT serão valiosos num eventual segundo turno.

 

O voto

Agora a turma do Manda Brasa pode ir se preparando. PT e PSD vão explorar o voto de Mauro Mariani, que é deputado federal, na primeira denúncia que o ex-Procurador Geral da República, Rodrigo Janot, enviou à Câmara no ano passado e que atingia em cheio o presidente Michel Temer. Mariani, assim como a maioria do plenário, foi contra, evitando que a peça seguisse sua tramitação enquanto o emedebista estiver na cadeira mais estofada da República. Verdade que na segunda denúncia do mesmo Janot, o catarinense votou pela aceitação da denúncia. Ocorre que a primeira denúncia era a consistente e com potencial para enquadrar Temer. A segunda não passou de perfumaria!

 

Crime eleitoral

Os cidadãos de todo o país podem denunciar irregularidades verificadas na campanha eleitoral diretamente no site do Ministério Público Federal (MPF), na Sala de Atendimento ao Cidadão. Por meio dessa ferramenta on-line podem ser realizadas denúncias (representações), notícias de irregularidades, pedidos de informação processual e outros amparados pela Lei de Acesso à Informação (Lei 12.527/2011).

 

Municipalismo

A Federação Catarinense de Municípios (FECAM) elaborou um documento com dez pautas prioritárias para Santa Catarina, consideradas estratégicas e essenciais para a gestão do próximo governador. O termo de compromisso aos candidatos ao Governo do Estado passa a ser entregue simbolicamente durante os eventos organizados pela Federação e, no mês de setembro, o ato formal deverá acontecer na presença de todos os candidatos, durante Seminário de Desenvolvimento Turístico Municipal.

 

Aliás

Décio Lima (PT) e Gerson Berti, representando Mauro Mariani (MDB), já receberam o documento da Fecam.

Mariani não compareceu em função de mudanças na agenda depois da morte do ex-presidente da Alesc, Aldo Schneider.

 

Ausente

Jair Bolsonaro já sinalizou, através do presidente nacional do PSL, seu partido, que pode não participar mais de debates televisivos. O presidenciável estaria considerando o módulo inócuo, onde quem mente mais leva vantagem. Pelo sim pelo não, a decisão está sendo considerada depois do embate entre Bolsonaro e Marina Silva no debate da Rede TV. A líder da Rede ganhou alguns pontos no Ibope ao emparedar o líder das pesquisas.

Posts relacionados

Operação delicada

Autor

Contas no vermelho

Autor

Saída pela direita

Autor