Blog do Prisco
Notícias Últimas

Alesc terá oportunidade de acabar com recesso de meio de ano

Deputado Felipe Estevão vai apresentar uma PEC para acabar com este privilégio, dando a oportunidade de mudança que beneficiará todos os 40 parlamentares da próxima legislatura
Sintonizado com o recado das urnas, quando o eleitor deixou bem claro que deseja novas práticas políticas, o deputado estadual eleito Felipe Estevão, após estudar detalhadamente o assunto, decidiu que vai propor, na primeira sessão ordinária de 2019 na Assembleia Legislativa de Santa Catarina, uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) para mudar o Artigo 46 da Constituição Estadual e acabar com o recesso parlamentar de meio de ano.
Os deputados têm direito a 50 dias de recesso parlamentar, que ocorre no meio e no final do ano. A sessão legislativa é realizada de 2 de fevereiro a 17 de julho e de 1º de agosto a 22 de dezembro.
Deputado eleito Felipe Estevão – fotos>divulgação
Em contraste com essa realidade privilegiada dos parlamentares, os trabalhadores regidos pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), têm direito a 30 dias anuais de descanso remunerado. O  artigo 129 da CLT determina que todo empregado tem esse direito. A Constituição Federal de 1988 assegura o mesmo direito e ainda prevê que o trabalhador deve receber um terço a mais do que seu salário habitual.
“Vamos dar continuidade ao trabalho feito na campanha. Creio que os colegas deputados vão estar sensíveis a esta oportunidade. Será um projeto que beneficiará a Casa, a todos os parlamentares indistintamente, pois vem ao encontro do anseio do eleitorado. Privilégios como este não pertencem mais ao futuro da política catarinense e brasileira,” assinala Estevão, salientando que, como futuro líder da bancada do PSL na Alesc, já está articulando para obter apoio dos demais deputados a esta proposta

Posts relacionados

Eletrosul alcança 2,1 GW de potência instalada com operação da Hidrelétrica Jirau

Autor

7ª edição do Prêmio ACIF de Jornalismo

Autor

IMETRO firma acordo de cooperação com Celesc, Univali e Detran

Autor