Blog do Prisco
Manchete

Dólar caindo: já está na hora de comprar?

Recentes oscilações da moeda norte-americana trouxeram dúvidas aos investidores brasileiros.

 

O dólar tem dado sinais de que pode perder força em 2022. Após dois anos com a cotação acima de R$ 5, chegando próximo de R$ 6 em alguns momentos, a moeda norte-americana enfrenta, agora, uma queda frente ao real. Segundo os dados da Economática, o Brasil é o país onde o dólar mais se desvalorizou recentemente.

No dia 23 de março, o dólar fechou a R$ 4,84, menor valor desde 13 de março de 2020, quando era cotado em R$ 4,81. Desta forma, o recuo verificado no mês de março até a data em questão já chegava a 6%. A situação despertou a curiosidade sobre o que ocasionou a desvalorização, como será o cenário nos próximos meses e, principalmente, se já é hora de voltar a comprar a moeda.

Na avaliação de especialistas do mercado financeiro, o momento ainda exige cautela. O comportamento do dólar é visto como uma reação à chamada “lei da oferta e da demanda”. O volume de investimentos estrangeiros no Brasil aumentou, como mostram os dados da Bolsa de Valores (B3), que registrou alta de 7,29% nos primeiros meses de 2022.

Movimentação do mercado

O maior interesse de investidores externos pode ser justificado pela alta da taxa de juros Selic, que colocou o país como uma possibilidade atrativa em comparação com outras economias. De acordo com as informações do mercado financeiro, o Brasil é o segundo país no mundo com juros mais altos, atrás apenas da Rússia, que declarou guerra à Ucrânia em fevereiro deste ano.

Além disso, a valorização das commodities também tem sido responsável pelo aumento da entrada da moeda norte-americana no Brasil, país reconhecido mundialmente pela exportação de diferentes produtos, como a soja, o petróleo, o minério de ferro, o milho, a carne bovina, dentre outros.

Assim, com a maior circulação do dólar na economia nacional, a tendência é que haja a desvalorização frente ao real. No entanto, para o mercado financeiro, esta movimentação não deve ser duradoura, sobretudo, por 2022 ser um ano eleitoral. Com o cenário político a ser definido, há incertezas sobre a economia, o que tende a reduzir os investimentos externos.

De acordo com o Relatório Focus, divulgado pelo Banco Central no dia 18 de março, a projeção do mercado financeiro é que o dólar encerre o ano a R$ 5,30.

É hora de comprar a moeda?

Na avaliação de especialistas do mercado financeiro, é preciso avaliar qual é o objetivo antes de comprar a moeda. Caso o interesse seja proteger o patrimônio e, neste caso, a pessoa já tem um dinheiro guardado, este pode ser o momento certo. Isto porque como a queda do dólar não deve ser duradoura, é aconselhável aproveitar o momento.

No entanto, se a pessoa pensa em adquirir a moeda para fazer uma viagem ao exterior, o conselho é adiar os planos mais um pouco. Apesar da retração, o dólar segue em um patamar alto, o que torna uma viagem e as compras no exterior ainda bastante caras.

foto>Freepik, divulgação