Notícias

Dreveck volta a alertar falta de investimentos no setor energético: 35% das obras paradas

O deputado estadual Silvio Dreveck (PP) voltou a levar o tema da crise energética para a tribuna da Assembleia Legislativa nesta quinta-feira (14). Em seu pronunciamento, Dreveck alertou que questões políticas, corporativistas e ideológicas paralisaram obras essenciais para a geração de energia no Brasil. “Hoje estamos em uma situação caótica. Se o setor produtivo voltar a crescer, somado a demanda da população, não teremos energia suficiente no país.”, afirmou o parlamentar.

35% DAS OBRAS ATRASADAS

De acordo com um levantamento feito no início do ano, mais da metade das linhas de transmissão e pelo menos 35% das obras de energia estão atrasadas. Há casos onde a obra está concluída, mas a energia não pode ser distribuída pela falta de linhas de transmissão.
Dreveck ainda revelou que, em Santa Catarina, há mais de 400 solicitações para a construção de Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs) aguardando a liberação de licenças em órgãos ambientais. “Precisamos urgentemente dialogar com a FATMA para encontrar mecanismos de dar celeridade na liberação destas licenças, em benefício da própria população. As PCHs, por exemplo, produzem energia limpa, com custo reduzido e baixo impacto ambiental”, enfatizou.
No final do pronunciamento, o parlamentar defendeu a implantação de modelos de investimento público-privados através de concessões para as obras de infraestrutura no Brasil. “Este é o caminho do crescimento. Com a fiscalização de agências reguladoras eficazes, o setor privado tem capacidade de realizar as obras com mais eficiência e celeridade.”, defendeu Silvio Dreveck.

Foto: Yuri Santos, Alesc, divulgação