Blog do Prisco
Notícias Últimas

Defensoria de SC vai à Alesc apresentar a sua atuação durante os seis anos de existência

Com apenas seis anos de instalação, a Defensoria Pública de Santa Catarina já tem muito trabalho para apresentar para a sociedade, reafirmando, assim, a sua importância e atuação cada vez mais efetiva para os catarinenses.
Basta constatar que já nesse primeiro trimestre foram mais de 138 mil atos. E em 2018, fechou com mais de 365 mil atos. Atos são os atendimentos, as petições, as audiências, as conciliações, enfim, todo o trabalho desenvolvido pela Instituição em seus 24 núcleos.
Esses dados serão apresentados pela Defensora Pública-Geral, Ana Carolina Dihl Cavalin, na quarta, dia 26 de junho, às 16hs, durante Sessão Ordinária na Assembleia Legislativa de Santa Catarina para os parlamentares catarinenses. “ Iremos apresentar uma prestação de contas da Defensoria Pública de Santa Catarina”, afirma.
Mais de 65% dos seus atendimentos são da área cível e da família. Os atendimentos na área cível, por exemplo, contabilizaram 87.215  mil casos em 2018.  Essas informações constam no relatório de Estatística e Produtividade, dos meses de janeiro a dezembro de 2018, elaborado pela Corregedoria-Geral da Defensoria Pública do Estado.  Esses relatórios de estatística e produtividade de todos os Defensores Públicos estão disponíveis na página oficial da Instituição no endereço http://www.defensoria.sc.def.br  . No ano de 2017, foram 298 mil atos praticados.
Essa evolução constante de aumento de demanda dentro da Instituição foi o resultado efetivo da ampliação das atribuições dos defensores e defensoras. Fato que aconteceu em 2016 quando a administração da Defensoria Pública de Santa Catarina passou a ser gerenciada por Defensores de carreira. “ Desde então foram promovidos estudos e aprovadas normas para expandir, de forma organizada, as áreas de atuação da Defensoria Pública   visando assim assistir aquele cidadão que não tem condições de pagar pelo acesso à Justiça”, observa Ana Carolina Dihl Cavalin. Ela explica que com o mesmo número de Defensores Públicos Titulares desde de 2015, ou seja 100, a Defensoria Pública mais que triplicou as suas atribuições institucionais.  Para entender, a Instituição passou a atender de 46, em 2015, para 161 unidades jurisdicionais em todo o Estado.
Durante trinta minutos, a Defensora Pública-Geral vai destacar a importância da Defensoria Pública de Santa Catarina.

Posts relacionados

Governo do Estado realiza simulado de operações em desastres

Autor

Deputado Saretta relata ao Secretário da Saúde as principais angústias dos catarinenses

Fabian Oliveira

Celesc assina aditivo para renovação de concessão nesta terça-feira

Autor