Blog do Prisco
Coluna do dia

Enrolação sem fim

O deputado Felipe Estevão defendeu com veemência a necessidade de realização de audiência pública para debater os aumentos de ICMS sobre os defensivos agrícolas, conforme proposição do governo do Estado.

Foi durante reunião da Comissão de Economia da Assembleia Legislativa, esta semana, quando se avaliou o requerimento para realização da audiência. O pedido foi sobrestado, ou seja, adiado por questões regimentais.

Estevão assinalou: “Vai chegar dezembro, vem o recesso e essa carga vai ficar nas costas do agricultor. Eles vão pagar a conta (o aumento do ICMS dos defensivos agrícolas). Esse foi o calcanhar de aquiles do governo. Considero uma infelicidade do governo ter apresentado esse projeto. Nosso estado precisa continuar competitivo, alertou o parlamentar, salientando que os agricultores estão sendo enrolados. “É enrolation. Chega de enrolar o agricultor,” cobrou ele, referindo-se à demora para definições acerca de tema tão delicado.

MDB na “liderança”

Curiosamente, enquanto o deputado do PSL combate este projeto específico do governo, de aumentar impostos; outro parlamentar, Luiz Fernando Vampiro, do MDB, fez a defesa ferrenha da proposta governista na sessão. A audiência – que é necessária para se discutir assunto tão delicado e abrangente – ainda não aprovada pelos deputados. Ao término, Vampiro foi chamado pelos colegas, em tom de brincadeira, de “líder do governo.”

Angela no páreo

Post da deputada federal Angela Amin, ontem nas redes sociais, deu o que falar. A linha adotada é uma grande demonstração de que ela está admitindo ser candidata a prefeita de Florianópolis em 2020.

Ao afirmar que tem muita gente perguntando sobre essa possibilidade para já afirmar que candidatura não se impõe, mas se constrói pelo diálogo, a deputada está, na verdade, admitindo: é candidatíssima a voltar ao paço da Capital. E é forte postulante.

Tripé

Em 2018, os três políticos do clã (Esperidião, a própria Angela e o filho João) se elegeram. Dois anos antes, no mais recente pleito municipal, ela – que já foi duas vezes prefeita – perdeu por pouco mais de 1,1 mil votos. Embora o atual alcaide, Gean Loureiro, esteja fazendo uma boa gestão, não se pode desconsiderar o desgaste decorrente da Operação Chabu (o prefeito chegou a ser preso por algumas horas) e a possibilidade de indiciamento, pela PF, até o final de novembro.

Missão

Secretário-adjunto do Desenvolvimento Econômico, Amândio João da Silva Júnior, está em Israel em missão empresarial. Impressionado com o nível de desenvolvimento, inovação e dinâmica do país do Oriente Médio, o catarinense também está muito animado. Segundo ele, pelo menos três empresas israelenses já manifestaram interesse real de virem instalar-se em Santa Catarina.

Conexão

“Tem uma na área de Segurança. Já estou fazendo o link com o Coronel Araújo Gomes (comandante-geral da PMSC e coordenador do colegiado de segurança do governo estadual),” adianta ele, salientando que outras duas companhias da área tecnológica também avançam nas negociações visando a implantar unidades em território catarinense.

Privatização

Entre julho e outubro, a deputada federal Caroline De Toni esteve em Dionísio Cerqueira e pôde conversar com os representantes da Receita Federal e do Ministério da Agricultura e Pecucária (MAPA) que ficam na Aduana, além de se reunir com a Associação Comercial da Tríplice Fronteira. O processo avança. Esta semana, ela teve agenda com o secretário Salim Mattar, que garantiu que por parte do governo, a privatização acontecerá desde que haja a sinalização de que empresas tem interesse em administrar a aduana de Dionísio Cerqueira.

 

Posts relacionados

Tucanos do Alto Vale se unem para eleger um deputado em 2018

Autor

Multiplicidade de candidaturas

Autor

Hobus mira presidência estadual do PSD

Autor