Blog do Prisco
Notícias

Entidades AHESC-FEHOESC-FEHOSC apresentam demandas aos candidatos das Eleições

Na segunda-feira, 13 de agosto, ocorreu na capital o encontro da Associação e Federação dos Hospitais de Santa Catarina e Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos (AHESC-FEHOESC-FEHOSC), com representantes de partidos políticos para a apresentação das principais reivindicações do setor filantrópico no estado.  Compuseram a mesa do evento realizado no Hotel Slaviero Baía Norte, o presidente da AHESC, Altamiro Bittencourt, o presidente da FEHOSC, Hilário Dalmann, o diretor-executivo da AHESC-FEHOESC, Braz Vieira, o coordenador do Fórum Parlamentar Catarinense, deputado federal Jorginho Mello (PR), os senadores Dário Berger (MDB), Paulo Bauer (PSDB) e Dalírio Beber (PSDB), o presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Saúde em SC, deputado José Milton Scheffer (PP), e o secretário da Saúde de SC, Acélio Casagrande.

Na oportunidade, foi entregue aos candidatos 2018 uma cartilha com dados detalhados das necessidades apresentadas aos poderes executivo e legislativo estadual e federal, com o intuito de colaborar com a formação do Plano de Governo. O assessor das entidades, Adriano Ribeiro expôs os tópicos e as principais reivindicações que envolvem a falta de valorização do setor aos parlamentares. Dos assuntos pautados, esteve a resolutividade e dinâmica dos atendimentos prestados pela filantropia, mesmo com uma verba defasada e inferior repassado aos hospitais próprios do estado.

As entidades apostam na parceria com poder público para a criação de ações que visam soluções para que o sistema privado e filantrópico de Saúde dos catarinenses seja no mínimo sustentável, como a construção de um novo modelo de política de atenção à produção hospitalar no estado, priorizando o custeio dos serviços com foco na produção, resolutividade e indicadores de desempenho,  assim como inverter a forma de pagamento aos hospitais, onde hoje o hospital realiza o serviço para posteriormente receber o pagamento, quando a verba deveria ser disponibilizada para depois ocorrer a prestação dos serviços.

Dados apresentados na cartilha apontam que a rede privada filantrópica compreende 90% dos estabelecimentos que oferecem atendimento de alta complexidade no estado, incluindo atendimentos de urgência AVC, cuidados prolongados, cardiologia, gestação de alto risco, neurologia, psiquiatria, queimados, ortopedia, UTI (adulto / neonatal, pediátrica) oncologia e leitos de internação. A cartilha expõe a concentração de leitos de hospitais próprios do estado na Grande Florianópolis e no Nordeste do estado, já os hospitais privados filantrópicos estão distribuídos em todas as regiões de Santa Catarina.  As entidades hospitalares buscam através do material, a construção de um Plano de Estado para Saúde dos catarinenses, trazendo a tona a real situação do setor, como por exemplo a falta de 1000 leitos de UTI que Estado de SC  necessita, conforme recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS).

O presidente da AHESC, Altamiro Bittencourt destaca a importância do evento. “Santa Catarina é o único estado a repassar 15% do percentual mínimo do orçamento estadual a ser aplicado obrigatoriamente na saúde pública.  Isso acarretará até o ano de 2019, 600 milhões de reais para a Saúde. Queremos saber aonde esse dinheiro será aplicado e quais serão os critérios de distribuição. Até o momento não tivemos reajuste de pagamento do incentivo, o que é de extrema importância. A presença dos candidatos é uma demonstração de que apostamos na linha certa, e conseguimos expor nossos interesses e da população que depende dos nossos serviços”, enaltece.

O presidente da FEHOSC, Hilário Dalmann, fez uma avaliação do encontro. “Acredito que o mais importante é que os políticos apoiem a saúde dos catarinenses que irão votar nessas eleições.  Acredito que foi um trabalho bem feito e bem acolhido pelos políticos. O desequilíbrio entre o pagamento dos filantrópicos e dos públicos é o que mais precisa de atenção, pois os filantrópicos trabalham mais e recebem menos. O governo deve utilizar verba da fonte cem para hospitais filantrópicos, assim como faz com os públicos” destaca.

Cada candidato contou com o espaço para expor suas propostas de melhoramento do setor, onde se comprometeram a levar os apontamentos às coligações para estudo de políticas públicas.

Também marcaram presença no evento, a presidente do Conselho Estadual de Saúde, Cleia Giosole, o Vereador André Furlan Meirinho (PP), Jorge Lorenzetti, representando a deputada Ana Paula Lima (PT), Luiz Carlos de Freitas Junior (Podemos), Leonardo Goeges representando Mauro Mariani (PMDB), Paulo Sérgio da Silva (Movimento Acredito), Edson Luiz Medeiros representando o Conselho de Secretarias Municipais de Saúde (COSEMS SC).

Os presidentes aproveitaram a oportunidade para convidar os parlamentares e diretores hospitalares presentes no evento para o Encontro Catarinense dos Hospitais, a ser realizado pelas entidades nos dias 29, 30 e 31 deste mês, também em Florianópolis.

Posts relacionados

Pagamento do ICMS do FundoSocial e Fundeb devido aos municípios

Autor

Agriucultura familiar tem seminário estadual em SC

Autor

Merísio articula fim do namoro entre PSDB e PMDB

Autor