Blog do Prisco
Destaques

Estrada Boa: Jorginho Mello autoriza obras na SC-108 no Norte de Santa Catarina

Fotos: Roberto Zacarias / Secom

O governador Jorginho Mello esteve na Câmara de Vereadores de Guaramirim, no Norte do Estado, para mais um ato do Programa Estrada Boa. Foi entregue a ordem de serviço para execução das obras da SC-108, no trecho entre Guaramirim e Massaranduba. São 15 quilômetros de rodovia que ligam as duas cidades. Desse total, 3,8 quilômetros serão duplicados e 11,2 serão restaurados.

O investimento para a revitalização e ampliação da rodovia é de R$ 77,4 milhões e a previsão de entrega da obra é de 36 meses.

“A SC-108 é muito grande. Nós já realizamos serviços nela e autorizamos outras obras. Aqui, nessa ligação de 15 quilômetros nós conseguimos reduzir bastante o valor do contrato. É importante dizer que a nossa gestão é feita com responsabilidade e serviço bem feito. Tudo o que eu fizer no Governo é para as pessoas, para melhorar a vida dos catarinenses”, destacou o governador Jorginho Mello.

“É uma obra muito aguardada pela região. São mais de duas décadas de espera. A duplicação da SC-108 é necessária devido ao alto fluxo de caminhões e veículos leves e também vai trazer desenvolvimento para as nossas cidades”, frizou o prefeito de Guaramirim, Osvaldo Devigili.

Além desse trecho da SC-108 na região Norte, também estão na lista:

  • Elevado do Acesso Industrial de Joinville
  • SC-110, em Jaraguá do Sul
  • SC-477, entre Canoinhas e Monte Castelo
  • SC-114, em Itaiópolis
  • SC-340, entre Porto União e Distrito de Santa Cruz do Timbó

Programa Estrada Boa

O Programa prevê 60 obras em todas as regiões de Santa Catarina na área da Infraestrutura. O volume total de investimento previsto é de R$ 2,165 bilhões, dos quais R$ 1,5 bilhão em obras estruturantes e R$ 665 milhões em revitalização.

A ação irá restaurar, implantar e revitalizar 1.504 km de estradas estaduais. Esse número representa 25% dos cerca de 6 mil km de toda a infraestrutura rodoviária em SC, dos quais 5 mil km já são pavimentados.

Os critérios para definição dos trechos foram grau de degradação da rodovia, demanda de tráfego, projeto e orçamento revisados, licenças emitidas e desapropriações em andamento.