Blog do Prisco
Manchete

Ex-vereador de Florianópolis é preso em operação contra a corrupção em Palmas

Adir Gentil (D) foi um dos ex-secretários da prefeitura da Capital do Tocantins presos nesta manhã

Quatro ex-secretários da prefeitura de Palmas foram alvos de mandados de prisão na manhã desta terça-feira (21) durante uma operação da Polícia Federal que apura superfaturamento e fraudes em contratos de locação de veículos. O ex-prefeito Carlos Amastha (PSB), que também é investigado na ação, teve os sigilos bancário e fiscal quebrados.

Segundo a PF, os contratos suspeitos foram fechados em 2014, durante a gestão do ex-prefeito Carlos Amastha (PSB). A suspeita é que eles tenham se apropriado de mais de R$ 15 milhões.

 

CONEXÃO SC

 

Carlos Amastha, pra quem não lembra, esteve um período em Florianópolis no começo do Século. O Colombiano de nascimento era empresário e foi o epicentro da Operação Moeda Verde. Amastha esteve à frente da construção do Floripa Shopping, na SC-401, na mesma época em que o hoje Shopping Iguatemi estava sendo construído. Foi a chamada guerra dos Shoppings, que depois originou a Moeda Verde.

Depois desses episódios nebulosos, Amastha foi para o Tocantins. Anos depois, elegeu-se prefeito de Palmas, a Capital do novo Estado, onde se reelegeu. Sempre com grande votação. Mas na disputa pelo governo do Tocantins, em 2018, ele não emplacou, engolido, assim como tantos outros pela Onda Bolsonaro e a nova política.

Outro destaque da operação policial no Tocantins é o ex-vereador florianopolitano Adir Gentil. Ele foi para o Tocantins junto com o empresário colombiano. E retornou a Florianópolis em 2019 para assumir o PSB, uma indicação do próprio Amastha ao presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira. Na sequência, Adir foi sacado da função e Siqueira entregou a proa da legenda em Santa Catarina ao petista Cláudio Vignatti.

Posts relacionados

Demissão de Moro é divisor de águas: começo do fim para Bolsonaro

Redação

PSL alega infidelidade e notifica quatro deputados

Redação

Detran/SC denuncia indícios de irregularidades em contrato de locação da antiga sede

Redação