Blog do Prisco
Destaques

Fabiano diz que Bancada do PT vai discutir possibilidade do impeachment até último momento

O deputado estadual, Fabiano da Luz, líder da Bancada do PT/SC, afirmou que o seu voto, hoje (15), na Comissão Especial do Impeachment, a favor da admissibilidade do relatório que recomenda o acatamento da denúncia e autoriza a instauração de processo por crime de responsabilidade contra o governador Carlos Moisés da Silva (PSL) e a vice-governadora Daniela Reinehr (sem partido), não significa que o Partido dos Trabalhadores já se posicionou na Alesc. Ele destacou que os deputados se encaminham para chegar a um entendimento único, mas que isso só vai acontecer no dia em que os PDLs (Projeto de Decreto Legislativo) forem à votação no Plenário. “Se houver divergência, a maioria decide”, disse.

O deputado avalia que todos os cenários são tensos e delicados, “seja com o afastamento, permanência ou renúncia do governador e vai exigir a nossa atenção e responsabilidade, porque o debate de outras pautas importantes para o Estado já está prejudicado”. Segundo Fabiano, a Comissão Especial mostrou seriedade e transparência ao analisar, na manhã desta terça-feira, “algo tão delicado e importante como é o processo que estamos agora por votar”.

O presidente do PT estadual, Décio Lima, acrescentou que o partido está acompanhando todo o processo que está sendo conduzindo pelo líder da Bancada na Alesc de forma coletiva e que o mesmo está amparado por um amplo debate dentro do diretório. “Um decisão extremamente complexa, porque leva em conta os aspectos do estado de direito, da democracia e da governança e que implicam, acima de tudo, nos interesses difusos do nosso povo. Vamos continuar debatendo exaustivamente”, comentou.

Fabiano ressaltou que a bancada continua avaliando o cenário e que vai esperar até o último momento para bater o martelo. “Vamos nos reunir com o diretório, novamente, no dia da votação em Plenário e decidir em conjunto.”

Posts relacionados

Cruzada para municipalizar imposto rural

Autor

Polarização eleitoral no Estado

Autor

Santa Catarina amplia em 223,5% a produção de leite em 21 anos

Redação