Blog do Prisco
Image default
Destaques

Faltam duas semanas!

Na noite desta segunda-feira, a partir das 23h15min, o SBT Santa Catarina promove o debate televisivo entre os dois candidatos que disputam o segundo turno das eleições, Gelson Merisio e Comandante Moisés.

A exemplo do que ocorreu lá no começo da campanha, a emissora sai na frente e dá oportunidade aos postulantes de apresentarem suas propostas, ideias e argumentos para administrar o Estado; e aos eleitores o SBT-SC proporciona a possibilidade de avaliar os candidatos.

Estão faltando duas semanas para a definição. Tanto de quem será o novo governador como para presidente da República.

Diferentemente do primeiro round estadual, onde os concorrentes e coligações claramente guardaram munição, a etapa decisiva começou com troca de farpas e estocadas entre Merisio e Moisés. Comportamento já esperado muito em função do pouco tempo de campanha que resta.

O primeiro tentando desqualificar o oponente pela questão da experiência e também por sua ida à reserva no Corpo de Bombeiros Militar aos 48 anos de idade; e o segundo colocando-se como a verdadeira mudança, o candidato de Bolsonaro e contra a “velha política.”

Estreia

O primeiro debate de rádio do segundo turno em Santa Catarina foi promovido pela Peperi, de São Miguel do Oeste, sábado. Além das propostas de cada um, o que se ouviu (ou se viu pelas redes sociais) foi Merisio partindo para cima de Moisés, que soube se defender.

Rede social

A troca de caneladas envolvendo os dois candidatos do segundo turno no Estado também fervilha nas redes sociais. Merisio e apoiadores afirmando que Moisés não tem propostas e os grupos do concorrente do PSL sugerindo que o adversário seria oportunista por tentar surfar na onda Bolsonaro e remetendo ao passado de alguma proximidade com o PT!  

Estratégia

No período de pré-campanha e também em boa parte do primeiro turno, Gelson Merisio e seu staff reuniram munição para ser usada na direção do MDB, que era o provável adversário de segundo turno. Mas o Manda Brasa foi atropelado pelo Comandante Moisés, obrigando a uma revisão de última na hora na estratégia do PSD.

Sul

Além do próprio MDB, que sofreu seu pior revés eleitoral desde 1998, outro que sai no vermelho deste pleito é o governador Eduardo Moreira. Novamente, perdeu em Criciúma, sua base eleitoral. Aliás, na maior cidade sulista, o prefeito Clésio Salvaro, do PSDB, partido que foi aliado do MDB, também sentiu o gosto amargo da derrota.

Empulhação

Viralizaram, nas redes sociais, imagens de Fernando Haddad e sua vice Manuela d’Ávila em uma missa. Os dois, que nunca falaram em Deus, que defendem pautas absolutamente contrárias aos ensinamentos cristãos, como aborto, apologia ao homossexualismo, e a própria negação do Criador, fizeram um movimento claramente oportunista. Assim como a retirada do 13, do vermelho e do próprio Lula da Silva da campanha eletrônica. A repercussão é das piores possíveis para a dupla esquerdista!

Responsabilidade

O momento é de euforia para Jair Bolsonaro, seus apoiadores, eleitores e correligionários. Mas todos eles, notadamente os eleitos pelo PSL, passarão a ter uma enorme responsabilidade a partir de 2019. Sobretudo pela grande expectativa de mudança que se criou. Se não fizeram bons mandatos e a população não sentir a diferença no dia a dia, o PT e seus satélites voltarão a crescer!

 

Posts relacionados

Gestão de água é tema de seminário sul-americano em Chapecó

Autor

Jorge Mussi assume corregedoria da Justiça Federal e destaca presença de Tullo Cavallazzi

Autor

• Auditoria do Tribunal de Contas aponta prejuízos de R$ 650 milhões nos subsídios concedidos a cooperativas de energia

Autor