Blog do Prisco
Destaques

Fapesc destina recursos para apoiar observatórios de CTI em Santa Catarina

A Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc) vai destinar R$ 1,8 milhão para a realização de pesquisas aplicadas por Observatórios de Ciência, Tecnologia e Inovação (CTI) em todo o Estado. Esses recursos serão destinados para mapeamento de diferentes indicadores, criação de plataforma para disponibilização de dados e compartilhamento de informações públicas.

O presidente da Fapesc, Fábio Zabot Holthausen, destaca que para avançar nas ações de CTI é preciso ter dados estaduais e regionais para ajudar tanto a iniciativa privada quanto governos e órgão públicos na tomada de decisões e investimentos. “As Instituições de Ciência, Tecnologia e Inovação (ICTS) têm criado observatórios para fazer mapeamento de informações e desenvolvimento de ações para análise de dados”, explica. “A ideia é que possamos apoiar um observatório em cada mesorregião e conectá-los, utilizando toda essa competência para termos dados assertivos e em tempo real. Essas informações estarão disponíveis em plataformas para todas as pessoas”, completa.

Cada projeto poderá receber até R$ 300 mil, que devem ser usados na compra de equipamentos, materiais e custeio de bolsas, que variam entre R$ 1 mil e R$ 4,5 mil.

As inscrições para a chamada pública 20/2022 podem ser realizadas até 30 de junho, diretamente na plataforma da Fapesc. Podem submeter propostas, pesquisadoras e pesquisadores com título de doutorado vinculados a instituições de CTI catarinenses.

A gerente de Inovação da Fapesc, Gabriela Mager, reforça ainda que os resultados da VI Conferência Estadual de CTI, de 2021, geraram importantes dados a partir da percepção dos atores do ecossistema catarinense em diferentes dimensões. “A partir dessas dimensões, esperamos que os observatórios coletem dados mensuráveis para podermos cada vez mais ter indicadores sobre o desenvolvimento nas diferentes regiões de nosso estado”, antecipa.

A intenção deste programa da Fapesc é apoiar pesquisas realizadas por observatórios já em operação no Estado e permitir o compartilhamento de informações e métodos. O trabalho deve ser realizado em rede, envolvendo todos os observatórios aprovados no edital.

Considerando ainda os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e o Mapa Estratégico de CTI do Estado de Santa Catarina (MECTI), elaborado na Conferência Estadual de CTI), os estudos poderão conter também dados econômicos, sociais e ambientais de interesse de cada região.

Entre os resultados esperados estão: a sistematização dos indicadores; desenvolvimento de cenários; apresentação de processos de compartilhamento de dados e informações; realização de seminários e mapeamento de vagas de emprego e linguagem de programação mais utilizadas em empresas de TI.