Blog do Prisco
Destaques

FIESC entrega Ordem do Mérito Industrial e Mérito Sindical nesta sexta, dia 21

Homenagem da Federação será entregue a cinco industriais catarinenses e 20 sindicatos; Leonardo Fausto Zipf recebe o reconhecimento da CNI

A Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC) realiza, na próxima sexta-feira (21), a cerimônia de entrega da Ordem do Mérito Industrial de Santa Catarina para os empresários: Assis Strasser, da GTS do Brasil (Lages); Francisco Graciola, da FG Empreendimentos (Balneário Camboriú); Heinz Engel, do Conselho de Acordantes da Condor (São Bento do Sul); Henrique Deiss, da Têxtil Oeste (Mondaí); e Vera Olivo, da La Moda (Criciúma).

Na oportunidade, Leonardo Fausto Zipf, presidente da Duas Rodas Industrial, de Jaraguá do Sul, receberá a Ordem do Mérito Industrial da CNI, a comenda máxima da indústria nacional. Os eventos serão na sede da entidade, em Florianópolis, com início marcado para às 10h30.

Para o presidente da FIESC, Mario Cezar de Aguiar, o protagonismo, a resiliência e a capacidade de se reinventar estão entre os principais valores do industrial catarinense. “A distribuição geográfica dos empreendimentos dos homenageados deste confirma o que os dados nos mostram: nossa indústria é forte em toda Santa Catarina”, destaca.

A Ordem do Mérito Industrial de SC foi instituída pela FIESC no ano de 2000 para reconhecer personalidades e instituições que atuam na promoção do desenvolvimento da indústria catarinense. São concedidas no máximo cinco distinções por ano.

Os nomes são indicados pelas vice-presidências regionais da FIESC e pelos sindicatos industriais e selecionados pelo Conselho da Ordem do Mérito, presidido pelo chanceler Edvaldo Ângelo, industrial e diretor 1º secretário da entidade.

Nesta sexta, a partir das 10h30, também será entregue o Mérito Sindical. A homenagem é conferida aos sindicatos que cooperam para o fortalecimento da representatividade empresarial catarinense e que permanecem filiados à FIESC por um longo período. Em 2024, recebem a honraria 20 sindicatos.

Confira o perfil dos agraciados: 

Assis Strasser (GTS do Brasil) – Natural de Não Me Toque (RS), o empresário Assis Strasser nasceu em 1960 em uma família ligada ao trabalho no campo. Em 1994, a família decidiu inovar e unificar os espaçamentos das culturas feijão, soja e milho. Com isso, surgiu um novo desafio: desenvolver uma plataforma para colher milho dentro dos novos parâmetros da lavoura. Autodidata e comunicador nato, criou a GTS do Brasil no ano 2000, em Campo Belo do Sul, em sociedade com os irmãos e dois sócios argentinos. A empresa, focada na fabricação de máquinas e implementos agrícolas, é pioneira no desenvolvimento de plataformas de colheita de milho em alumínio. Em 2004, a fábrica migrou para Lages. Em 2001 e 2006, os irmãos compram a participação dos sócios argentinos e em 2014, Assis e a sua então esposa, Gilvana, compram a parte dos irmãos e segue formada e dirigida pelos dois sócios remanescentes, juntamente com o time de gestores. Hoje a empresa exporta para mais de 30 países e já planeja a sua internacionalização com a construção de uma unidade fabril nos Estados Unidos. A GTS emprega cerca de 560 colaboradores diretos e mais 3 mil indiretos, trabalhando na vertente de uma gestão humanizada, atendendo, cuidando, formando e valorizando as pessoas.

Francisco Graciola (FG Empreendimentos) – Nascido em Gaspar, em 1952, numa família de agricultores, Francisco Graciola é o personagem por trás de alguns dos arranha-céus mais altos do país, construídos pela FG Empreendimentos. Empreendedor desde muito jovem, mudou-se para Blumenau onde foi barbeiro, dono de lanchonetes e até alfaiate antes de começar a construir empreendimentos. Iniciou suas obras em Blumenau e logo voltou sua atenção para o mercado imobiliário de Balneário Camboriú, na década de 1980. Investiu no ramo hoteleiro, com a construção do hotel Vila Germânica, em Piratuba, e com o Fazzenda Park Resort ,em Gaspar. Em 2001, criou a FG Empreendimentos, com o filho Jean Graciola. A empresa é a segunda maior do setor da construção civil de capital fechado no Brasil. Já entregou 63 empreendimentos, somando mais de 5,3 mil unidades residenciais. Hoje, Francisco está à frente do conselho consultivo da holding com mais de 60 empresas nos segmentos de construção e incorporação, hotelaria, entretenimento, indústria alimentícia e serviços.

Heinz Engel (Condor) – O presidente do Conselho de Acordantes da Condor nasceu em 1932, em São Bento do Sul. Começou a trabalhar na empresa fundada pelo avô aos 19 anos. Por 30 anos integrou a diretoria e foi o líder executivo da companhia. Tendo estudado na Alemanha, trouxe seu conhecimento para dentro da Condor, onde focou na gestão industrial. Liderou a criação de equipamentos para modernizar a fábrica e contribuiu para otimizar processos, melhorar a qualidade dos produtos, controlar custos e aumentar a produtividade. Foi na gestão de Engel que a Condor implantou a prática de governança corporativa na empresa. Também participou da criação do Conselho de Acionistas, em 2011. Hoje, a empresa comercializa mais de 190 milhões de produtos por ano, com um portfólio de mais de 1,5 mil itens, entre escovas dentais infantis, escovas para limpeza, escovas e pentes para cabelos, pincéis artísticos e artigos de pintura imobiliária. A Condor exporta para mais de 30 países, faturou R$ 790 milhões em 2023 e gera 1,7 mil empregos diretos e indiretos.

Henrique Deiss (Indústria Têxtil Oeste) – Natural de Mondaí, nasceu em 1951. Empreendedor desde muito jovem, foi um dos fundadores da Indústria Têxtil Oeste, focada na fabricação de sacas de algodão, em 1970. Também teve papel relevante como político, tendo sido eleito vereador e prefeito em sua cidade natal e secretário dos Negócios do Oeste do Estado de Santa Catarina.Foi sócio ou fundador de empresas nos ramos de combustíveis, transportes, serraria e madeireira, serviços gráficos e construção civil. Em 1977, finalizou a compra da participação dos demais sócios na Têxtil Oeste e em 1988 mudou o foco de atuação para a produção de embalagens de ráfia, usando polipropileno como matéria-prima. Hoje, a empresa comercializa tecido para sacaria e big bags, cortinas para aviário e também embalagens de ráfia e conta com 450 colaboradores diretos e cerca de 100 indiretos. O Grupo Têxtil Oeste é dono da empresa Sandimas, que emprega mais de 140 apenados do regime fechado, em uma parceria com a Secretaria de Cidadania e Justiça e SAP. Foi pioneiro na região em uma parceria com o SESI para a instalação de uma escola de ensino fundamental e, posteriormente, ensino médio, dentro da empresa.

Vera Olivo (Grupo La Moda) – Nasceu em 24 de março de 1960, na cidade de Nova Veneza/SC. É fundadora, junto com seu marido Arcílio Olivo, do Grupo La Moda, empresa referência em moda feminina, detentora das marcas Lança Perfume, Lança Perfume Easy, My Favorite Things e Amarante do Brasil. O grupo começou suas atividades com a marca infantil La Moda Bambini em 1986, em Nova Veneza. Em 2006, período em que a marca infantil enfrentava uma crise, a empresária enxergou uma oportunidade para diversificar os negócios e criou a Lança Perfume. O sucesso da nova marca de moda feminina foi instantâneo graças às iniciativas ousadas de marketing, como a contratação de top models de renome nacional e internacional. A Lança Perfume levou a empresa a novos patamares e inspirou a criação de um portfólio que hoje inclui quatro marcas, focadas no público feminino. Em 2012, a La Moda mudou sua sede para Criciúma. Hoje, emprega cerca de 1 mil pessoas, produz mais de 4 milhões de peças por ano, comercializadas em 22 lojas próprias e mais de 2,8 mil lojas multimarcas, além de exportar para 18 países.

Ordem do Mérito CNI

Leonardo Fausto Zipf – O Presidente da Duas Rodas, empresa que posicionou como líder no mercado latino-americano de ingredientes para alimentos, nasceu em Blumenau, em 1964. Iniciou a sua marcante trajetória em 1988, na área comercial. Há três décadas, Leonardo atua diretamente na expansão global da Duas Rodas. Liderou o projeto de internacionalização, estabelecendo unidades produtivas no Chile, na Colômbia, no México e, em 2024, adquiriu a tropextrakt GmbH, na Alemanha. Com essa aquisição, a Duas Rodas estabeleceu um Centro Avançado de Inovação e Logística em um dos maiores mercados globais. A empresa também expandiu sua presença com escritórios comerciais nos EUA e na China. No Brasil, Leonardo esteve à frente da implantação da unidade produtiva em Estância (Sergipe) e, em 2015, liderou a aquisição da Mix Indústria de Produtos Alimentícios Ltda, em São Bernardo do Campo (SP). O Grupo Duas Rodas conta com mais de 1.700 colaboradores, sendo 1.200 na matriz, em Jaraguá do Sul (SC). O empresário também se destaca pela atividade associativa, exercendo liderança em organizações de Jaraguá do Sul e de SC. Foi vice-presidente da Associação Comercial e Industrial de Jaraguá do Sul (ACIJS), vice-presidente da FIESC e presidente do Conselho de Administração da ADVB-SC, entre outras participações.

Posts relacionados

Setor produtivo deve seguir vigilante com a reforma tributária, diz FIESC

Redação

Exportações catarinenses caem 5,5% no primeiro semestre

Redação

Produção da indústria pesqueira deve chegar a R$ 4,08 bilhões

Redação