Blog do Prisco
Destaques

Fortur adverte que setor de eventos terá retrocesso de uma década

Cinco meses após terem participado do comitê que definiu os protocolos sanitários para realização de eventos em todo o Estado, os empresários do setor denunciam: estão abandonados à própria sorte. “Mais de 50% das empresas prestadoras de serviço para eventos não possui mais condições de atuar, fechando as suas portas e ampliando as demissões. Isto significa um retrocesso de cerca de 10 anos na formação e especialização de empresas do setor”, diz Marcelo Bohrer, Coordenador do Forum de Turismo da Grande Florianópolis (Fortur), entidade que reúne o trade turístico e de eventos da região.
O Fortur reivindica que os protocolos utilizados com a situação de “bandeira laranja” sejam os mesmos na “bandeira vermelha”. A entidade alega que os protocolos fixados em Santa Catarina já são extremamente rígidos em relação aos demais Estados e atendem à necessidade de distanciamento social. “O setor investiu no desenvolvimento de procedimentos rigorosos, baseados em protocolos internacionais, e está preparado para operar com baixo risco”. Porta-voz da insatisfação do empresariado, Bohrer garante que vai levar tempo para que o setor volte ao patamar anterior. “Neste intervalo de tempo muitas empresas perderam eventos e perspectivas de novos negócios. Foram obrigadas a demitir e tiveram pouca oferta de linha de crédito para garantir a própria subsistência”. “A situação é desesperadora”, garante o presidente do Fortur

foto>Observatório do Turismo, divulgação

Posts relacionados

Jorginho Mello tem primeira reunião de trabalho em Portugal para buscar parcerias

Redação

Deputados aprovam projeto de Soratto para transformar Tubarão na Capital Catarinense do Turismo Ferroviário

Redação

O DPVat, agora de volta sob Lula III, era uma fábrica de escândalos

Redação