Blog do Prisco
Coluna do dia

Gean chega forte

Indiscutivelmente, o prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro, é o grande favorito para a eleição municipal de novembro. Tentará a reeleição em um quadro que lhe é, neste momento, absolutamente favorável. Ele já vinha muito bem, com excelentes perspectivas, que ganharam nova musculatura e força depois da decisão de quinta-feira da 4ª Seção do TRF-4, com sede em Porto Alegre. Os magistrados mandaram ao arquivo a denúncia contra o prefeito no âmbito da Operação Chabu.

Gean Loureiro foi surpreendido, há um ano, pela ação da PF. Chegou a ficar algumas horas detido e alguns dias afastado da prefeitura, ou seja, foi submetido a um desgaste brutal; indiciado pela Polícia e denunciado pelo Ministério Público. O arquivamento em Porto Alegre é uma vitória a ser comemorada. Pois justamente a 4ª Seção da corte é conhecida pela rigidez dos julgamentos envolvendo políticos. É raro os desembargadores arquivarem processos desta natureza. Foi neste colegiado do TRF-4 que Lula da Silva teve lavrada uma de suas sentenças mais duras.

Cara pra bater

Logo depois que deixou a detenção, em junho de 2019, o prefeito da Capital foi logo em seguida aos veículos de comunicação. De peito aberto, apresentou suas explicações em vez de se enclausurar.

Projeção nacional

Na pandemia, a condução de Gean Loureiro é impecável. Florianópolis ganhou reconhecimento nacional pela assertividade do poder público frente ao enorme desafio. O prefeito também conseguiu passar confiança à sociedade florianopolitana. E vai se encaminhando para colher os louros dos esforços e dos acertos ali adiante.

Quem vem

A situação de Gean é ainda mais confortável porque também não há adversários com grandes perspectivas no horizonte próximo. A deputada federal Angela Amin, que disputou o segundo turno de 2018 contra o atual mandatário, não deve se apresentar no cenário atual. É provável que o casal Amin indique o filho, o deputado estadual João Amin, para a empreitada.

Fora de combate

O coronel Araújo Gomes, ex-comandante geral da PMSC, surgia com alguma projeção quando o governador estava em alta. Isso lá em 2019. Hoje, o policial não pilota  mais a corporação, não conseguiu o cargo federal que almejava e não será candidato.

Incógnita

O vereador Pedrão é outro que apareceu bem em 2019, mas erros estratégicos lhe tiraram visibilidade após trocar o PP pelo PL de Jorginho Mello.

Significa que, ao natural, o atual prefeito pode levar esta já no primeiro turno. Muito embora, nunca é demais lembrar, em eleição, tudo pode acontecer.

Empresários

Dobradinha de primeiro gabarito para a Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado. Rogério Siqueira, paulista radicado há 30 anos em Santa Catarina, é o novo titular da pasta. Ele reside em Joinville, mas, por muitos anos, foi o CEO do Parque Beto Carrero World, em Penha.

O adjunto também é de alto nível. E poderia também ser o titular. Trata-se do blumenauense Ricardo Stodieck. Ex-presidente da Acib, foi secretário de Turismo do município. É competente e articulado. Tanto um como outro circulam com leveza pelos meios empresariais.

DNA

Vemos as digitais do novo titular da Casa Civil, João Amândio da Silva Junior, na articulação que culminou na escolha de Siqueira e Stodieck. Ele tenta dar uma reoxigenada no governo. Aproximar o Centro Administrativo do empresariado é uma das missões de Amandio. Neste caso especificamente, os dois novos secretários têm as bençãos do Cofem, Conselho que reúne as sete federações empresariais de Santa Catarina.

Perfile

A Junta Comercial do Estado também tem novo número 1. É outro empresário. Gilson Bugs, de Pinhalzinho, no Oeste de Santa Catarina. Moisés da Silva lembrou que Bugs tem uma vasta trajetória na iniciativa privada e sua principal missão será aprofundar a digitalização dos processos e reduzir ainda mais a burocracia para a abertura de empresas.

Posts relacionados

Acuada, Dilma manda ministros saírem de Brasília

Autor

Estratégia do vice

Autor

Possibilidade de primeiro turno

Autor