Blog do Prisco
Manchete

Hildebrandt e Oliveira no Podemos

Eleitos pelo PSB, então pilotado por Paulo Bornhausen no estado, os prefeitos de Blumenau, Mário Hildebrandt; e Balneário Camboriú, Fabrício Oliveira, assinam ficha no Podemos nesta terça-feira. Embora não seja o presidente de direito, de fato é o próprio Bornhausen quem está dando as coordenadas no partido, que tem, no âmbito nacional, o senador Álvaro Dias – que foi candidato a presidente em 2018 – como grande líder. É fato que o Podemos é o melhor partido do Brasil, mas está se estruturando em Santa Catarina. O grande ato de filiação será agora pela manhã, em São Paulo. 

No caso do prefeito de Blumenau, o seu caminho natural deveria ter sido o PSD. É onde se abrigou o ex-prefeito Napoleão Bernardes, que conquistou a reeleição tendo como vice o próprio Mário Hildebrandt. Nas hostes pessedistas, o atual mandatário, que herdou o leme do paço em 2018 após a renúncia de Napoleão (que disputou a eleição majoritária como vice de Mauro Mariani), teria bem melhores condições de arregimentar um grande  número de partidos para lhe apoiarem em 2020. Ao optar pelo Podemos, o blumenauense corre o sério risco de isolar-se politicamente no ano que tentará renovar o mandato.

Para Fabrício Oliveira, o quadro não é tão preocupante como para Hildebrandt, mesmo assim, há muitos questionamentos sobre se a escolha pelo Podemos foi a melhor. A conferir em outurbo!

Na foto, um registro recente dos dois prefeitos participando, de camiseta e tudo, de um movimento pelo fortalecimento do Aliança Pelo Brasil, partido dos Bolsonaros que está em formação.

Posts relacionados

Deputados sobem o tom contra aumento de ICMS

Autor

Maldaner reúne federais e senador em busca de consenso no MDB

Redação

A hora da articulação política

Redação