Blog do Prisco
Destaques

Indústria pressiona por soluções

A Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC) entregou ao Fórum Parlamentar Catarinense a Agenda para o Brasil sair da Crise 2016-2018 e a Agenda Legislativa da Indústria 2016. O presidente da instituição, Glauco José Côrte, fez um panorama da indústria brasileira e catarinense e destacou que nos últimos anos o setor em nível nacional perdeu representatividade no Produto Interno Bruto (PIB). “Entre 2010 e 2013 a participação da indústria como um todo (incluindo indústria de transformação, extrativa, construção e serviços industriais de utilidade pública) caiu de 27% para 25% do PIB”, informou, durante reunião-almoço, nesta segunda-feira (2), em Florianópolis. Além dos parlamentares, participaram representantes do Conselho das Federações Empresariais de Santa Catarina (COFEM), integrado pela FIESC, FAESC, FACISC, FAMPESC, FCDL, FECOMÉRCIO e FETRANCESC.

Côrte deu as boas-vindas ao novo coordenador do Fórum, o senador Dalirio Beber, e enalteceu o trabalho realizado pelo deputado Mauro Mariani à frente da bancada e a acolhida dos pleitos do setor produtivo catarinense. “Hoje nossa intenção é agradecer o empenho que os parlamentares têm demonstrado e o esforço para encaminhar e defender as questões mais relevantes para Santa Catarina e para a retomada dos investimentos, da produção e do emprego, no sentido de recolocar o País no caminho do desenvolvimento, sem aumento de tributos”, afirmou Côrte.

O presidente da FIESC disse ainda que em recente reunião do COFEM a palavra dominante foi que a crise não iria tomar conta da agenda. “Pelo contrário, as forças produtivas de Santa Catarina estão olhando para frente, continuamos trabalhando, gerando empregos e com confiança de que podemos contribuir para a recuperação da economia”, concluiu.

Foto>divulgação