Blog do Prisco
Coluna do dia

Instinto aguçado

O instinto de sobrevivência política é capaz de produzir situações inusitadas e até mesmo impossíveis na concepção de um cidadão comum. Tome-se o caso da pré-anunciada aliança entre PSD e PSB com vistas à eleição majoritária de 2018. Noivado que tem tudo para levar o PP também para o altar no ano que vem. Este tripé, que poderia se transformar em quarteto se o PSDB encontrasse espaço na composição, mexeu com o PMDB. São claros os movimentos do PSD para isolar o aliado que, salvo engano, será o maior adversário no próximo pleito.

Assim que assumiu interinamente o governo, Eduardo Pinho Moreira lançou forte ofensiva sobre os tucanos Marcos Vieira, Napoleão Bernardes e Clésio Savaro. Além de afagar o nome com maior potencial hoje dentro da legenda, o joinvilense Udo Döhler.

Para o PMDB, o isolamento pode significar encolhimento. A perspectiva de anemia eleitoral produziu um milagre neste contexto. Moreira está todo prosa, amigão mesmo, do ex-arquirival Clésio Salvaro, que retomou a prefeitura de Criciúma. Não faz muito, os dois sequer respiravam o ar do mesmo ambiente!

 

Guinada

Nos últimos 15 anos, Moreira e Salvaro falaram muitas coisas um do outro, absolutamente impublicáveis. E mantiveram posição belicosa feroz, cada um em sua trincheira, sempre de olho no inimigo. O duelo, que teve lances do arco da velha, transformou-se em um dos maiores enfrentamentos políticos de Santa Catarina nos últimos tempos. Mas como na política o que prevalece são as amizades de ocasião, os dois agora estão aliados diante do cenário e das perspectivas eleitorais.

 

Liderança

Os movimentos de Eduardo Moreira visam a fortalecer sua liderança interna no PMDB. Para que possa ter mais influência na hora de decidir quem será o candidato a governador pela legenda. Não é necessariamente uma estratégia de fortalecimento de projeto pessoal.

 

Polêmica

A deputada federal Carmen Zanotto, vice-líder do PPS na Câmara, voltou a defender a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC 134/15), do Senado Federal, que reserva vagas para mulheres no Legislativo. Carmen disse que a PEC está entre as principais propostas da Bancada Feminina para serem votadas neste mês março, que é dedicado à causa das mulheres.

 

Pauta

Esta semana, o Fórum Parlamentar Catarinense, pilotado pelo senador Dalirio Beber, recebeu o presidente da Acafe, professor Salésio Herdt. Ele apresentou à bancada os pleitos da entidade, com destaque para o Programa de Estímulo à Reestruturação e ao Fortalecimento das Instituições de Ensino Superior (Proies).

 

Polícias contra

Os próximos dias terão um cronograma intenso de atividades em Brasília. Representantes do Sindicato dos Policiais e Servidores da Polícia Rodoviária Federal no Estado de Santa Catarina (SINPRF/SC), em conjunto com o Sindicato dos Policiais Civis do Estado de Santa Catarina (SINPOL/SC), com a Associação dos Delegados de Polícia Civil de Santa Catarina (ADEPOL/SC) e com a Associação dos Delegados da Polícia Federal em Santa Catarina (ADPF/SC), farão um corpo a corpo com deputados catarinenses para propor a discussão da aposentadoria dos profissionais da segurança pública em separado. Os policiais não concordam com a reforma previdenciária proposta pelo governo.

Posts relacionados

Começou bem

leander

Colombo fala

Autor

PT e PMDB

Autor