Blog do Prisco
Notícias

Itajaí: futuro do porto nas mãos do TCU

Uma manifestação do Tribunal de Contas da União (TCU), prevista para o dia 23 de julho, irá decidir sobre a legalidade de uma possível extensão do contrato de arrendamento da APM Terminals, que opera o Porto de Itajaí. O parecer positivo é fundamental para o porto receber novos investimentos que o modernizem, diante da perda de cargas para o terminal privado de Navegantes.

PORTO DE ITAJAÍ TCUA análise jurídica foi solicitada pela Advocacia Geral da União, onde o Fórum Parlamentar Catarinense reuniu-se nessa quinta-feira, dia 16, em Brasília, para tentar buscar um entendimento para o impasse.

A Bancada Catarinense ainda reuniu-se ainda, no mesmo dia, com o ministro-chefe da Secretaria Especial dos Portos, Edinho Araújo, que se mostrou sensível à crise vivida pelo Porto de Itajaí. “Esperamos o parecer positivo do TCU, pois a renovação antecipada do contrato da empresa significará também investimentos antecipados”, frisou o ministro Edinho Araújo.

Coordenador do Fórum Parlamentar Catarinense, o deputado federal Mauro Mariani (PMDB) está otimista. “Se depender do ministro o porto retomará a competitividade com os novos investimentos. Ele defende a extensão do contrato, que deve invejar cerca de R$ 165 milhões no porto. Mas agora nos resta aguardar este parecer do TCU”, disse ele.

A APM Terminals deve perder, a partir de agosto, 50% da movimentação de navios. A falta de condições estruturais e
contratuais para competir em condições de igualdade com os terminais privados é apontada como uma das principais causas da crise.

Fotos: divulgação

Posts relacionados

Magno Bollmann apresenta sua equipe de governo

Autor

Ação Civil Pública da Defensoria Pública de Santa Catarina, em Mafra, vai regularizar fornecimento de insulinas

Redação

Futuro da região para os próximos anos

Autor