Blog do Prisco
Image default
Destaques

Lula recebe o título de cidadão catarinense

Durante ato político em Florianópolis, neste sábado, 24, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva falou muito sobre Educação. Disse que se for presidente vai federalizar o ensino médio. Entre uma fala e outra, ele recebeu, das mãos dos deputados estaduais Ana Paula Lima, Luciane Carminatti e Dirceu Dresch (foto interna) o título de Cidadão Honorário de Santa Catarina. 

Sobre o desembargador aposentado Lédio Rosa (discursando ao lado de Lula e Décio Lima na foto de capa), que deve ser o candidato do partido ao governo, Lula falou que ele vem de uma área importante da sociedade, o Judiciário, e que é um defensor da Democracia.

O ex-presidente também voltou a dizer que é inocente (em relação à condenação do tríplex do Guarujá) e das outras acusações às quais responde; e também falou de um legado do seu governo em Santa Catarina. Enfatizou a criação de universidades.

Lula da Silva prometeu que, se for eleito, vai revogar a PEC que congelou os investimentos em Saúde e Educação.

Lula, Luciane Carminatti, Dirceu Dresch e Ana Paula Lima – fotos>divulgação

 

PT AO GOVERNO DE SC

Presidente estadual do PT, o deputado Décio Lima destacou aquilo que considera o legado do líder petista no Estado. Reforçou o que disse o ex-presidente, destacando a criação de universidades. Décio também atribuiu ao governo Lula  melhorias no Porto de Itajaí e a duplicação da BR-101 (sul). O petista catarinense também afirmou que o ato em Florianópolis é um marco, que o partido terá candidato ao governo para “romper com o ciclo da tríplice aliança.”

NO OESTE

Depois das manifestações na Capital do Estado, Lula, Décio, Lédio, Fernando Haddad e comitiva seguiram para Chapecó de avião.

 

FRASES DE LULA EM FLORIANÓPOLIS

– “Fizemos da educação uma prioridade no nosso governo. Não existe exemplo de alguma nação que se desenvolveu sem que antes tivesse investido na educação”

– “A elite brasileira e a coroa portuguesa nunca se preocuparam com a educação do povo. Então quando chegamos ao governo a ideia era que tínhamos uma dívida com a sociedade”

–  “No meu governo era proibido falar a palavra gasto quando se tratava de educação. A palavra era investimento”

–  “O ProUni nos mostrou que o povo precisava apenas de uma oportunidade”

–  “Em Bagé eu só queria visitar um laboratório de uma universidade que nós criamos. Bloquearam a estrada pra eu não entrar na universidade. O mais grave é que o MP mandou um ofício ao reitor dizendo que eu não podia visitar a universidade porque era uma visita política”

– “Ontem bloquearam a estrada pra eu não fazer um ato em Passo Fundo. Mas eu vou voltar lá, eu sou tinhoso”

–  “Nós vamos voltar pra recuperar a Petrobras, a Caixa Econômica, BNDS e a indústria naval. Vamos voltar pra recuperar a autoestima do povo brasileiro”

– “Eu só quero que me respeitem. Quero que saibam que estou candidato pra fazer mais por esse país, porque se tem uma coisa boa é fazer com que as famílias mais pobres possam comer melhor”

–  “Quero terminar de fazer a Reforma Agrária nesse país, de fazer a regulamentação das terras quilombolas. Quero que o país volte a ser protagonista internacional”

Posts relacionados

Ministro e governador assinam liberação de R$ 36 milhões para obras na Capital

Autor

Nova diretoria e a Autonomia do BC

Fabian Oliveira

Vereadores devem aprovar projeto de Marina na Beira-Mar Norte

Autor