Blog do Prisco
Coluna do dia

MANECA FICA NO MINISTÉRIO

Maneca fica no ministério

Ao contrário do que vem afirmando a  mídia nacional, o catarinense Manoel Dias continuará no ministério do Trabalho. Mesmo em caso de uma eventual reforma estrutural, com a diminuição de pastas, e mudanças de nomes na atual composição.

O trabalhista participou, esta semana, de reunião do PDT, incluindo o presidente nacional da legenda, Carlos Lupi, dirigentes e parlamentares, com a presidente Dilma Rousseff. Emocionada, Dilma fez um apelo para que os pedetistas permaneçam na base aliada, encaminhamento que começará a tomar forma já a partir da semana que vem. A petista, que antes de filiar-se ao PT era do PDT (fez parte, inclusive, do governo Alceu Collares – pupilo de Leonel Brizola – no Rio Grande do Sul), sinalizou claramente para a permanência do catarinense na esplanada.

Segundo Maneca, os cinco senadores já concordaram em voltar a votar com  o governo e a rebeldia da bancada na Câmara será tema de reunião do diretório nacional nos próximos dias, quando as estratégias para reverter a situação serão definidas.

 

 

Fogo amigo

As informações em sites e blogs nacionais, dando conta da saída de Manoel Dias do Ministério do Trabalho, são atribuídas a deputados federais que querem o cargo do catarinense. Mas não passam de especulação.

 

 

Escudo

Manoel Dias também participou de reunião entre ministros e 43 senadores na segunda-feira passada. Sentimento claro: o Senado deve barrar todas as matérias da chamada pauta-bomba aprovada pela Câmara. Na Câmara Alta também não deve prosperar a tese de impeachment de Dilma.

 

 

Tudo velho

Senador Dalirio Beber detonou a agenda positiva de Renan Calheiros – composta por 43 projetos. Para o tucano , todas as questões da agenda, que incluem, por exemplo, o pacto federativo, surgiram agora como “tábua de salvação. Tudo isso vem sendo reclamado pela sociedade há muito tempo”, disparou.

 

 

A hora do espanto

“Causa espanto que de uma hora para outra, essa pauta de 43 itens tenha surgido como se fosse algo novo para a população”, completou Dalirio. O senador também confirmou a presença nas manifestações de rua marcadas para este domingo.

 

 

Expectativa

Lideranças do PT, como Décio e Ana Paula Lima, o ex-prefeito de Brusque, Paulo Eccel, e seu ex-chefe de gabinete, Cedenir Simon, estão acampados em Brasília. No Planalto, contaram com a receptividade da ex-ministra Ideli Salvatti. À movimentação deles é atribuído o pedido de vistas do ministro Henrique Neves, do TSE, que adiou o julgamento que definiria a situação eleitoral no município.

 

 

Na batalha

Quem também deve ir a Brasília nesta segunda-feira, 17, é o prefeito Roberto Prudêncio Neto (PSD). Ele vai acompanhar a provável votação, prevista para a próxima terça-feira. Pelo menos, esta é a vontade do ministro-relator do caso, Gilmar Mendes. Apesar de o ministro Dias Toffoli, sabidamente com histórico de profunda ligação com o PT, ter sugerido um novo encaminhamento, com nova eleição direta, a tese dificilmente prosperará. Em caso de cumprimento da lei, com eleição indireta, Prudêncio é o franco favorito.

Posts relacionados

Antes tarde

Autor

Estreia na TV

Autor

Barbas de molho

Autor