Blog do Prisco
Image default
Coluna do dia

Mensagem de otimismo

Logo depois que estouraram as citações a Raimundo Colombo nas delações da Odebrecht, o governador reuniu seus assessores mais próximos e definiu que uma das estratégias da reação seria mostrar trabalho. E botar o pé na estrada.

Por onde tem passado nos últimos dias, principalmente para divulgar a segunda edição do Fundam – a primeira do 13º será paga agora em julho e na última sexta-feira foi pago o salário de junho, foi um sucesso e uma espécie de tábua de salvação para dezenas de prefeitos que vivem com o caixa à beira da falência – Colombo tem emitido uma mensagem de otimismo.

Ele tem dito que o quadro econômico vai melhorar no segundo semestre, inclusive com geração de mais emprego e a perspectiva de aquecimento de toda a economia. O que acarretaria também no aumento da arrecadação de impostos estaduais, uma preocupação constante do governador e de seu núcleo de confiança.

 

Sinal de alerta

Embora ninguém confirme, nos bastidores há uma equipe agindo fortemente para que as finanças estaduais não entrem em colapso. O esforço parece que está dando certo. Na sexta-feira, o Centro Administrativo pagou a primeira parcela, aquela sem descontos, dos servidores.

 

Novo momento

Se a economia realmente melhorar e o Fundam 2 for novamente um sucesso, Raimundo Colombo pode dar a volta por cima no desgaste sofrido pelo episódio das delações. Experiência, carisma e boa vontade não lhe faltam.

 

Ônus e bônus

Senador Paulo Bauer, nome forte do PSDB para a disputa do governo no ano que vem, ganhou a ribalta nacional a bordo da liderança do partido no Senado. Os tucanos têm a segunda maior bancada na Câmara Alta, atrás apenas do PMDB. O catarinense vem emplacando direto na mídia nacional e estadual. Maravilha. Mas também há o ônus. Como líder, ele tem acompanhado seguidamente o presidente Michel Temer, o que transfere a Bauer uma parte do enorme do desgaste presidencial.

 

Alta

Após realiza procedimento cirúrgico o Deputado estadual Aldo Schneider recebeu alta hospitalar neste sábado. Ele ficou internado por 11 dias. Agora ele segue com o tratamento médico. Aldo agradece todas as visitas, orações e mensagens de apoio recebidas. O peemedebista teve um sério problema na coluna e ainda não há previsões de quando voltará à ativa. Pelo acordo firmado no começo deste ano, Aldo Schneider deve assumir a presidência da Assembleia em 2018 com a renúncia de Silvio Dreveck.

 

Bandidagem

Foi um fracasso retumbante o movimento pelego da sexta-feira. Apesar das ações marginais, com bloqueio de vias, incêndio de pneus e correntes humanas para impedir acessos, a esmagadora maioria dos brasileiros trabalhou e estudou naquele dia. Uma das angústias da “esquerda” é que a teta generosa do governo secou. Se acabar o imposto sindical, essa gente vai precisar trabalhar. E é tudo que eles não querem.

 

Modernização

As previsões indicam que existe a possibilidade de a reforma trabalhista, que moderniza as relações entre patrões e empregados, sem perda de direitos, seja aprovada esta semana no Senado.

 

Dever de casa

Não são poucas as pessoas enxergando no tal Joesley Batista um testa-de-ferro de pessoas bem mais poderosas. Suas empresas estão devendo mais de R$ 5,2 bilhões à previdência social. Se as grandes empresas, que costumam ter a proteção de todos os governos, inclusive do PT, pagassem o que devem, a reforma proposta poderia ser bem mais branda.

Posts relacionados

Apelo sindical

Autor

Clima tenso

Autor

Várias candidaturas

Autor