Blog do Prisco
Notícias

Mercado: tudo pronto para a reabertura da Ala Sul

Festa de reinauguração começa às 11 horas e se estende até a noite

Às 11 horas desta quarta-feira (5), o prefeito Cesar Souza Junior vai cortar a fita inaugural que marca uma nova era na história do Mercado Público de Florianópolis. Depois de 21 meses de obras, com a restauração completa, a adequação às exigências do século 21, a renovação do mix e a profissionalização administrativa, o novo Mercado será novamente entregue à população florianopolitana.

Com a reabertura da Ala Sul, penúltima etapa de um trabalho que consumiu investimentos de R$ 10 milhões – a última etapa é a instalação da cobertura retrátil do vão central, que envolve mais R$ 4,2 milhões – a Prefeitura presta uma homenagem à cidade e entrega um patrimônio histórico e um marco turístico totalmente restaurado e pronto para voltar a ser o ponto de encontro que sempre foi.

MERCADO INAUGURAÇÃO 2

A festa de inauguração começa às 11 horas mas avança até a noite. Apresentações musicais e de humor, bandas locais e uma atração nacional revezam-se nos dois palcos armados no espaço entre o vão central e o largo da Alfândega. Chorinho, pagode e música ilhoa vêm coroar o ecletismo do gosto do florianopolitano.

Lembretes: após o corte da fita, o comércio vai abrir para valer na Ala Sul; o trânsito na avenida Paulo Fontes vai estar fechado, na pista sentido Beira-mar, a partir das 15 horas.

Com a licitação, um novo Mercado

Em 2013, em cumprimento a decisão do Tribunal de Justiça que exigia da Prefeitura a abertura de processo licitatório para a cessão de uso dos boxes a populares, foi dada sequência à licitação. Para sua implementação, exigia-se a recomposição dos boxes, restauração da arquitetura e adequação aos novos usos. Para tanto, desenvolveu-se uma metodologia a ser aplicada na proposta, com encontros e reuniões, análise documental e bibliográfica, elaboração de documentos propositivos e estudos comparativos com outros mercados públicos (São Paulo, Curitiba, Itajaí, Antibes na França, Alicante na Espanha, Porto Alegre, Belo Horizonte e Quebec no Canadá).

A sociedade foi incluída durante todo o processo de reconstrução do Novo Mercado Público de Florianópolis, através de consultas públicas e concursos, bem como através de representantes sociais na comissão instaurada para composição do chamado Mix-Ocupação.

O objetivo do Mix-Ocupação era: manter a “alma” do mercado, respeitando seus condicionantes históricos e estéticos; assegurar sua diversidade cultural; priorizar os usos tradicionais que conferem atratividade aos moradores e turistas; assegurar o espaço como local popular de encontro, lazer e gastronomia; consolidar o Mercado Público como um elemento de dinamização econômica e social do Centro Histórico; valorizar os espaços priorizando as áreas de acordo com os usos, a análise econômica, logística de abastecimento e a estrutura original da edificação.
Além do Concurso Nacional de Estudos Preliminares para a Cobertura do Vão Central do Mercado Público de Florianópolis, foi realizada uma votação popular na internet para escolha da nova logomarca do Mercado Público. A partir de seis opções pré-estabelecidas, a sociedade pôde votar democraticamente e escolher a nova marca, que venceu com aproximadamente 50% dos votos populares.

O horário de funcionamento do Mercado passou também por uma consulta pública, buscando a opinião dos moradores e turistas acerca da preferência destes em relação ao horário de abertura do Novo Mercado Público, resultando em uma opinião maciça da maioria dos votos para a abertura aos sábado das 8 às 18 horas e abertura também aos domingos das 9 às 14 horas, possibilitando o almoço nos bares e restaurantes e a visita e compras às lojas. A abertura aos domingos será facultativa aos comerciantes, que poderão vislumbrar com o passar do tempo os benefícios de tal ação.

A consulta pública aberta à população para votação dos horários de funcionamento, serviu ainda como espaço para envio de sugestões por parte de moradores e turistas, que puderam expor sua opinião. Esta ação resultou no recebimento de um total de 995 sugestões, que auxiliaram na elaboração final do regulamento oficial do Mercado Público de Florianópolis.

O documento inédito foi publicado no Diário Oficial do Município no dia 18 de junho de 2015, através do Decreto nº 14.800, que estabelece os horários de funcionamento, os direitos e deveres dos comerciantes, rege o novo mix de atividades comercializadas nos boxes, utilização e manutenção dos espaços e uma série de determinações para promover total conforto aos moradores e turistas que visitam o Mercado. O regulamento é um marco histórico, que visa a preservar, durante os 30 anos de concessão, as mudanças e a essência da nova proposta do mercado

O Novo Mercado Público de Florianópolis está sendo entregue à população em diferentes etapas, sendo um trabalho longo que se estende por anos de planejamento e pesquisa, para que os resultados sejam os melhores possíveis, levando em consideração aspectos arquitetônicos, culturais, tradicionais, opinião dos moradores e turistas.

As licitações para concessão dos novos boxes ocorreram nos anos de 2011 e 2013, na modalidade concorrência, tipo maior oferta financeira, com validade de 15 anos, renovável por igual período. O total de unidades licitadas foi de 112 boxes, tendo 312 empresas participantes, com 1.038 propostas recebidas, chegando a um total arrecado de pouco mais de 13 milhões ao final do processo licitatório.

A Ala Norte iniciou o trabalho de reforma em dezembro de 2013 e teve sua finalização em maio de 2014. Na ocasião, foi realizada a entrega aos comerciantes para adequação nos boxes com vistas a atender as necessidades de cada empreendimento. A inauguração e abertura à população aconteceu no mês seguinte, em junho de 2014, sendo amplamente elogiada por moradores, turistas e imprensa, ressaltando a qualidade da reforma, a melhoria no espaço físico e a variedade de produtos nos boxes.

A reforma da Ala Sul teve seu início imediatamente à entrega da Ala Norte, no mês de julho de 2014, e demandou um trabalho maior da empresa contratada, por se tratar de boxes que terão comércios com manipulação de alimentos, bares e restaurantes. A entrega aos comerciantes aconteceu em junho, com inauguração em 5 de agosto.

Além da reforma estrutural do Mercado Público como um todo, reformas complementares estão sendo realizadas com o intuito de atender às demandas relacionadas ao empreendimento, tais como substituição da antiga tubulação da rede de esgoto – que passa pelo vão central e atende às duas alas e parte da região central do município – execução da rede pluvial do local, nivelamento do solo para possibilitar a acessibilidade de portadores de necessidades especiais e, ainda, ligação de toda estrutura do mercado à rede de gás natural do município.

O relógio que guarnece a entrada do vão central do Mercado Público, afixado à parede da Ala Norte (frente para a rua Jerônimo Coelho), também passou por restauração e manutenção e volta a dar a hora certa após quatro anos parado. A peça histórica é um dos três exemplares remanescentes no mundo e foi fabricada na cidade de Croydon, na Inglaterra, sendo sua qualidade de fabricação comparada à do Big Ben, o famoso relógio britânico instalado em Londres. É uma relíquia que foi trazida para a cidade em 1911, quando a empresa inglesa de comunicação Western Telegraph Company Limited – chamada por todos simplesmente de “cabo submarino” – instalou-se na cidade. Ele foi doado para o município quando a companhia fechou as portas, em 1975.
Fotos: Petra Mafalda/PMF