Blog do Prisco
Destaques

Moisés anuncia 10 secretarias e quatro nomes

O governador eleito, Carlos Moisés, anunciou, no começo da tarde desta segunda-feira, 3,  os primeiros integrantes do colegiado que vão compor o seu governo e o tamanho do corte inicial, em linhas gerais, que ele pretende fazer na estrutura do Estado. Quatro nomes foram confirmados para assumirem em janeiro junto com Moisés. Três deles foram revelados pelo blog ainda no domingo de manhã. Confira no https://www.blogdoprisco.com.br/extincoes-fusoes-e-nomes-do-futuro-governo-de-sc/

Paulo Eli, apesar dos ruídos de última hora com a equipe de transição, fica na Secretaria da Fazenda. O médico-bombeiro Helton de Souza Zeferino será o novo secretário de Saúde do Estado e o coronel da PMSC, Jorge Tasca, especialista em gestão pública, assumirá a Secretaria de Administração. A novidade ficou por conta da recondução do atual secretário de Justiça e Cidadania, Leandro Lima, na pasta que irá se chamar Secretaria de Administração Prisional e Socioeducativa. Terá algumas mudanças. O Procon, por exemplo, não ficará no guarda-chuva dessa estrutura.

Carlos Moisés e Luiz Felipe Ferreira – foto>Secom, divulgação

Como já foi amplamente divulgado, as 20 ADR’s serão extintas. Das 15 pastas centrais, Moisés vai manter 10 (confira a lista abaixo). Ele não anunciou a criação da Controladoria-Geral do Estado, que está sendo gestada na equipe de transição e que deverá ter status de primeiro escalão, conforme também já foi adiantado pelo blog.

O governador ressaltou os compromissos de campanha, apresentando um projeto  – que terá que passar pelo crivo dos deputados estaduais – de enxugamento da máquina estadual. Depois do anúncio, que durou cerca de 15 minutos, Moisés pediu licença, invocou um compromisso de agenda e passou a condução do evento para o coordenador da equipe de transição, Luiz Felipe Ferreira.

Carlos Moisés também anunciou uma peculiaridade na área de Segurança. Será criado um conselho que reunirá os comandantes da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Polícia Civil e Instituto Geral de Perícias. Os quatro terão autonomia de gestão em suas áreas. Haverá um rodízio entre eles na coordenação do conselho. A determinação do governador é a integração das comunicações, dos sistemas e da atuação das forças de segurança em Santa Catarina.

A estrutura central do governo de Carlos Moisés terá as seguintes pastas:

– Secretaria da Fazenda

– Secretaria de Administração

– Secretaria de Desenvolvimento Econômico

– Secretaria de Administração Prisional e Socioeducativa

– Secretaria de Educação

– Secretaria de Agricultura e da Pesca

– Secretaria de Saúde

– Secretaria de Segurança Pública

– Secretaria de Infraestrutura e Mobilidade

– Secretaria de Desenvolvimento Social

Posts relacionados

TRF-2 cassa prisão domiciliar de José Antunes Sobrinho, da Engevix

Autor

Colombo projeta retomada econômica para o segundo semestre

Autor

PEC que prevê homologação prévia das PPPs é natimorta, diz advogado

Redação