Blog do Prisco
Destaques Notícias

Moreira: “PMDB é o partido com mais realizações em SC”

ENTREVISTA – EDUARDO PINHO MOREIRA – PRESIDENTE LICENCIADO DO PMDB/SC

“Os indicadores positivos que hoje o governo comemora são, sem dúvida, resultado daquilo que construímos lá atrás”.

Presidente eleito do PMDB, desde 2004, com mandatos renovados democraticamente nas convenções partidárias, o vice-governador Eduardo Pinho Moreira chega ao final da sua gestão partidária tendo colocado a sigla em destaque nacional, com a maior proporção de prefeitos, vice-prefeitos, vereadores e deputados eleitos, além de ter o
vice-governador do Estado, espaços importantes no Governo e o senador Dário Berger. O PMDB de Santa Catarina é hoje o mais forte dos PMDB´s do Brasil e vive um momento de fortalecimento e unidade. Licenciado, desde novembro de 2014, Eduardo Moreira acredita na renovação para a continuidade do trabalho que privilegiou a modernização da sigla, organização e planejamento. Os resultados foram colhidos em todos os processos eleitorais.

EDUARDO MOREIRA ENTREVISTA
O senhor completa onze anos na presidência do PMDB catarinense, com alguns períodos de licença e interrupção, porém sempre inserido nos processos partidários. Quais foram os principais desafios desde 2004?
MOREIRA – O PMDB é o maior partido de Santa Catarina e ele tem vida nos 295 municípios, com ações específicas. A direção estadual tem a missão de orientar, conduzir e dar suporte às bases para que partido se mantenha forte, representativo e unido. O ex-governador Casildo Maldaner, que comandou a sigla antes do que eu, teve a missão de
unir a militância e as lideranças para buscar o retorno do PMDB ao Governo do Estado,quando nós éramos oposição. O seu trabalho foi fundamental para a eleição vitoriosa de 2002, bem como para as eleições municipais das quais ele participou como presidente. Minha missão foi a de manter e ampliar a nossa representação. O que
também não foi tarefa fácil. Foi preciso muito diálogo, trabalho nos municípios e principalmente fortalecimento junto às bases. O PMDB cresceu. Desde 2006 temos as maiores bancadas na Câmara e na Assembleia. Nas eleições municipais o partido manteve-se como o mais representativo do estado, com 111 prefeituras em 2008 e 105 em
2012. De longe temos o maior número de vereadores e somos o único partido estruturado nos 295 municípios do estado. Esses números são resultado do exercício democrático da liderança partidária e da nossa organização. Em todos os cantos de Santa Catarina o PMDB trabalha, ouve a sociedade e tem compromisso com a gestão
pública.
O senhor enfrentou algumas disputas internas pela presidência do partido e pela forma de participação na chapa majoritária ao Governo do Estado, em 2010 e em 2014. De que forma isso afetou o PMDB?
MOREIRA – O PMDB é um partido democrático cuja essência é pela defesa dos direitos participativos da sociedade. Temos tradição em embates internos e sem dúvida sempre saímos fortalecidos deles. Eu vejo que as disputas que ocorreram durante meu mandato como presidente do PMDB catarinense garantiram amadurecimento a todos nós e
principalmente unidade. O PMDB briga, disputa internamente, mas vai sempre para as campanhas unido e vibrante.
No âmbito partidário é preciso sabedoria e equilíbrio, nossas decisões não podem ser pautadas em objetivos pessoais. A certeza de que saímos mais forte de todos os embates é o resultado alcançado em cada eleição. O PMDB é hoje o maior partido de Santa Catarina.
Esteve com o senador Luiz Henrique desde o primeiro momento do projeto que levou o partido à conquista do Governo do Estado, em 2002, e foi também o último peemedebista a conversar com ele e ouvi-lo. Qual foi a contribuição de Luiz Henrique durante sua gestão à frente do PMDB e o que ele deixou para você e para o partido
como herança política?
O Luiz Henrique sempre foi um homem à frente de seu tempo, um estadista que sabia conjugar a liderança com humildade e sabedoria. Ele não interferia no dia a dia das ações partidárias, mas sempre se fez presente nos momentos decisivos. Ele tinha paixão pela política e sabia que em certos momentos era necessário recuar para avançar. Entendia que o projeto social devia estar à frente da vontade política. Fez a descentralização virar realidade, não porque quisesse implantar um projeto inovador ou uma política diferenciada, mas porque de fato acreditava no seu resultado. Os indicadores positivos que hoje o Governo comemora são, sem dúvida, resultado daquilo que
construímos lá atrás. A principal herança que Luiz Henrique deixa é a unidade e a determinação. Com certeza teremos novos embates pela frente, mas estaremos prontos para superar as adversidades e seguir unidos em prol de Santa Catarina.

O PMDB expandiu seus canais de comunicação com as lideranças e com a militância durante sua gestão. Qual a importância dessa modernização? 

O PMDB completa 50 anos no próximo dia 23 de abril de 2016, sendo o partido com mais história e realizações em Santa Catarina, porém, nunca deixou de se reinventar e
acompanhar as necessidades da atualidade. Pensando nisso, durante nossa gestão modernizamos o sistema de comunicação do partido com seus filhados, implantando o site do PMDB, newsletter e mais tarde as redes sociais. Reformulamos o informativo partidário e mantivemos ações essenciais e tradicionais como encontros, reuniões e
grandes eventos. Nas campanhas os companheiros tiveram suporte e estruturas profissionais que auxiliaram da divulgação e comunicação com a sociedade. Nenhum partido político pode, atualmente, deixar de se comunicar interna e externamente.

Quais são os desafios futuros, agora que o senhor deixa efetivamente a presidência do PMDB?
O deputado Valdir Cobalchini, que assumiu a presidência do partido em novembro do ano passado, com a minha licença, tem feito um trabalho extraordinário, dedicado e comprometido com o futuro do PMDB. Os líderes do partido, em comum acordo, decidimos que seria necessário percorrer Santa Catarina e levar a mensagem de unidade e fortalecimento às bases. Com esse trabalho, que tem sido acompanhado por todos nós de forma muito efetiva, o PMDB se prepara para ser protagonista nas eleições municipais de 2016.
Agora, neste domingo, 18 de outubro, por consenso, eu entrego a presidência ao deputado federal Mauro Mariani. Não tenho dúvidas de que ele saberá conduzir o partido para um futuro de novas e importantes conquistas, tendo meu apoio e o de todos os peemedebistas. Na presidência do PMDB, ou fora dela, eu sempre fui e serei um soldado do partido, pronto para assumir as missões que me forem repassadas. Continuarei participando ativamente das decisões, compartilhando experiência e aderindo as propostas de renovação. Chegaremos a 2018 concretizando o objetivo de eleger o futuro governador de Santa Catarina. Essa é a nossa missão!

Foto: PMDB-SC, divulgação

Posts relacionados

Comissão de Saúde receberá Secretário Helton Zeferino nesta quarta

Redação

Bez cobra inauguração de duplicação da BR-101 Sul

Autor

40º Encontro Catarinense de Hospitais debate a gestão em Saúde

Redação