Blog do Prisco
Coluna do dia

O cenário em Brusque

Ex-prefeito e ex-deputado estadual, Paulo Eccel, volta ao cenário da disputa municipal. É uma candidatura forte, que não pode ser desconsiderada, em que pese o desgaste da filiação ao PT.

No quadro desta reta final, ele rivaliza com o emedebista de quatro costados, Ari Vequi. É o atual vice-prefeito e tem o respaldo do mandatário número 1 de Brusque, Jonas Peagle, que o optou por não concorrer à reeleição.

Trata-se de um médico benquisto na cidade e considera que já deu sua contribuição.

O caminho de Eccel e Vequi, em que pese os outros nomes que postulam o paço brusquense, ganharam maior projeção e esperanças a partir do descarte, por parte da Justiça Eleitoral, da candidatura de outro ex-prefeito, Ciro Roza. Esse sim, um nome que seria bem complicado para ser batido se reunisse as condições necessárias para a corrida eleitoral.

O cenário em Tubarão

Prefeito Joares Ponticelli é o franco favorito na Cidade Azul. Realizou uma bela gestão e mais do que isso. Foi beneficiado pela tibieza política e administrativa de Moisés da Silva. O governador afastado, que acumula desgaste brutal em função de impeachment, respiradores e do isolamento de sua gestão, praticamente inviabilizou um nome respaldado por ele e por Lucas Esmeraldino. Trata-se de Diego Goulart, um jovem, foi secretário de Articulação Nacional, onde até desempenhou bom trabalho, mas que não ameaça Ponticelli no contexto atual.

Emedebista de cruz na testa

Se há um nome que pode fazer sombra e levar alguma preocupação à reeleição do prefeito, que já foi presidente da Alesc, da Fecam e do PP catarinense, é o emedebista Doutor Cristiano. Médico respeitado, ele corre por fora na disputa.

Marcando posição

As outras candidaturas, ao que tudo indica, são mais para marcar posição, tanto em Brusque como em Tubarão, e para puxar votos aos candidatos das chapas proporcionais.

Inadimplência

Levantamento da Federação das CDLs de Santa Catarina (FCDL/SC) mostra que a inadimplência está em queda no estado, mesmo diante do cenário de pandemia por conta do novo coronavírus. Comparados os 10 primeiros meses de 2020 com o mesmo período de 2019, foi registrada uma redução de 11,6%. E a inclusão de novos devedores na base do SPC no estado em 2020 até outubro é 24,2% menor.

Rombo menor

O levantamento mostra, ainda, que o valor das dívidas dos novos negativados no comércio local das cidades é 33,94% menor, também comparando os números registrados entre janeiro e outubro de 2020 com o mesmo período do ano passado.

Em alta

Santa Catarina segue batendo recordes nas exportações de carne suína. Em nove meses, o Estado já superou o desempenho de todo ano passado e espera chegar a US$ 1 bilhão de faturamento até dezembro. Os números são divulgados pelo Ministério da Economia e analisados pelo Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola (Epagri/Cepa).

De janeiro a outubro deste ano, Santa Catarina embarcou 435,5 mil toneladas de carne suína para 67 países. O valor gerado com as exportações já passa de US$ 963,6 milhões, um aumento de 38,4% em relação ao mesmo período de 2019.

Posts relacionados

Conexão Ideli-Pizzolatti

Autor

PMDB se aproxima do PSDB

Autor

Vice estratégico

Autor