Blog do Prisco
Coluna do dia

O tamanho do rombo

Michel Temer vai apresentar à Nação, nesta que será a segunda semana de seu mandato interino, o tamanho do rombo deixado por Dilma Rousseff e seus ex-ministros. Isso somente na área fiscal. Na seara administrativa, Dilma e seus asseclas promoveram uma série de barbaridades nas duas últimas semanas de poder para dificultar ainda mais a vida dos novos governantes. E, obviamente, de todo o País.

No começo de 2016, a “meta” da presidente afastada era de conquistar um superávit (fazer sobrar) de R$ 24 bilhões. Rapidamente, o superávit foi convertido em um déficit (ficar devendo) de R$ 96,7 bilhões. Mergulhada durante uma semana sobre os números do arraso, a nova equipe econômica revelou que o abismo é de R$ 170,5 bilhões. E que tem tudo para chegar em R$200bi. Uma conta que será paga por todos os brasileiros, trabalhadores, empresários, profissionais liberais, aposentados. E ainda há quem diga que isso não é crime!

 

 Cuspindo na nossa cara

Noves fora os números tenebrosos, Michel Temer tem que lidar com a Lava Jato, que parece estar no seu encalço; Romero Jucá, seu ministro do Planejamento, também enrolado até o pescoço na Operação; o réu no STF André Moura, na liderança governista na Câmara, e o pior deste começo: o recuo em relação ao Ministério da Cultura, um gueto aparelhado pelo PT para dividir milhões do dinheiro público com artistas engajados de “esquerda”, capazes até de cuspir nas nossas caras!

 

Aperto total

Raimundo Colombo concede hoje entrevista coletiva, às 13h15min no Centro de Eventos Luiz Henrique da Silveira, em Canasvieiras. Falará com os jornalistas antes da reunião com o Colegiado estadual. Colombo vai ser ainda mais incisivo na necessidade de aperto total nas contas em função da queda brutal na arrecadação. O cenário para os próximos meses é sombrio.

 

De arrepiar

No dia em que completou 90 anos (20 de maio), o ex-governador (1971-1975) Colombo Machado Salles recebeu a Ordem do Mérito Industrial, a maior honraria concedida pela Fiesc a empresários e lideranças que transformaram e transformam a nossa história. Mesmo com dificuldades de se locomover, o engenheiro Colombo Salles subiu ao palco e antes de receber efetivamente a comenda, foi ovacionado por um auditório lotado.

 

Salva de palmas

Todos se levantaram e o aplaudiram por cerca de três minutos. O ex-governador se emocionou. Transbordando simpatia e alegria do alto de suas nove décadas, Colombo Salles também discursou. E fez piadas antes de falar, o que fez com incrível lucidez. Parabéns à diretoria da Fiesc e a todos os envolvidos pela justíssima homenagem a este ícone de Santa Catarina e do Brasil.

 

Só discurso

Com o apoio da direção do partido, integrantes do PMDB Afro apresentou uma série de nomes para participar do governo Temer. O grupo argumenta que atualmente a política de combate ao racismo está inteiramente nas mãos de integrantes do PT e do PCdoB e nenhuma ação efetiva tem sido feita para a implementação de políticas de igualdade racial.

 

Oportunidade

“Estivemos junto com Dilma na campanha, discutimos uma série de propostas, mas na prática nada foi feito. O Ministério não apresentou políticas efetivas para que o tema fosse discutido pela sociedade. Agora chegou a oportunidade de termos a iniciativa de implantar as políticas que a parcela da população afrodescendente precisa”, afirma Saul Dorval da Silva, vice-presidente do PMDB Afro.

 

Posts relacionados

O Estrago é grande

Autor

MARIANI ACLAMADO NO PMDB

Autor

Falta consenso

Autor