Blog do Prisco
Destaques

Obras da Celesc para reativação da Usina Maruim, em São José, estão 35% concluídas

As obras da Usina Maruim, em São José, continuam a todo vapor. Iniciados em março deste ano, os trabalhos estão com 35% de conclusão e mantêm a previsão de entrega para março de 2024. Com investimentos de R$ 9 milhões, oriundos da própria Celesc, a unidade voltará a gerar energia elétrica 52 anos após o encerramento de suas atividades, em 1972.

No estágio atual da obra, a equipe mobilizada gira em torno de 15 pessoas. Conforme a especificidade de cada etapa são alocadas mais pessoas para os serviços.

Atualmente, estão sendo realizadas adequações na barragem e no canal de adução da usina.
A câmara de carga está concluída e os novos condutos forçados já estão sendo posicionados e montados. Além disso, a casa de força está sendo preparada para receber os novos equipamentos.

O diretor de Geração da Celesc, Elói Hoffelder, reforça a importância material e simbólica da reativação da Usina Maruim. “A reinauguração da usina promove um resgate do patrimônio histórico do município e de todo o Estado, além de promover maior aproximação da companhia com a comunidade”, diz. “Do ponto de vista energético, a usina vai trazer geração de energia limpa, de qualidade e com baixo impacto ambiental”, completa ele, que recentemente visitou o local para checar o andamento das obras.

Histórico

Inaugurada em 1910, a Usina Maruim foi construída para atender a iluminação das ruas e os principais prédios públicos de Florianópolis, além das cidades de São José e Biguaçu. Após 40 anos, a segunda usina mais antiga do Estado já não supria a demanda energética da capital e passou a alimentar apenas as duas cidades vizinhas.

Sua desativação ocorreu em 14 de dezembro de 1972. Em 2005, o prédio foi tombado como Patrimônio Histórico, Cultural e Natural do Município.

A reativação da usina integra uma série de investimentos da Celesc na sua capacidade de geração, adicionando 1 MW ao parque gerador da Companhia, suficiente para atender a cerca de 2 mil unidades consumidoras.