Blog do Prisco
Destaques

Ocesc solicita recursos para investimento em armazenagem

Santa Catarina é responsável pela produção de 6,5 milhões de toneladas por safra de milho, soja, arroz, trigo e feijão. Todo esse potencial agrícola esbarra no déficit de armazenamento, o que dificulta as estratégias de comercialização.

Na busca de recursos para este tipo de investimentos, o presidente da Organização das Cooperativas do Estado de Santa Catarina (OCESC) Luiz Vicente Suzin solicitou ao presidente da Caixa Econômica Federal Pedro Guimarães linhas de crédito específicas para construção de armazéns, aviários, pocilgas e irrigação. A reivindicação foi formalizada na semana passada durante visita ao armazém de cereais da Coopervil e na granja multiplicadora de genética na linha Aparecida, no município de Videira.

Durante a visita, Suzin mostrou a potencialidade do agronegócio de Santa Catarina que foi responsável em 2020 por 31% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, a contribuição das cooperativas catarinenses e os desafios do setor. “Em resposta, Guimarães antecipou a orientação da ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Brasil Tereza Cristina em participar dessa fatia de mercado. O diálogo foi muito produtivo e ele se mostrou sensibilizado com a demanda do setor”, relatou ao comentar que a sugestão de prazo para financiamento foi de 15 anos e com juros semelhantes ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf).

AGÊNCIA DO AGRONEGÓCIO     

Em visita a Videira, Guimarães também participou da inauguração da primeira agência da CAIXA especializada em agronegócio – Agência Rio do Peixe, localizada na Rodovia SC-355, nº 1806, no bairro Dois Pinheiros. O evento marcou a expansão da rede de atendimento do banco que entregará 130 unidades neste ano, sendo 51 especializadas em agronegócio. Participaram funcionários do banco e lideranças locais que representam setores estratégicos.

“A inauguração representa uma grande honra para a região e também para o agronegócio catarinense. Simboliza a valorização do Governo Federal e da CAIXA ao setor e também o desejo de trabalhar e fortalecer os pequenos produtores rurais. Essa também era uma solicitação do sistema cooperativista. Os trabalhos eram realizados com foco no atendimento das cooperativas e agora os produtores rurais terão recursos para investirem no aumento da produtividade e na qualidade de vida”, comentou Suzin.

A agência atenderá os produtores rurais da região do Vale do Rio do Peixe. O horário de atendimento é das 8h às 13 horas e o autoatendimento conta com três terminais, com operação das 6h às 22 horas.

foto>Presidente da Caixa, Pedro Guimarães, e o presidente da Ocesc,  Luiz Vicente Suzin (Crédito: Assessoria de Imprensa da CEF)