Blog do Prisco
Destaques

Oposição defende impeachment em coletiva

Um dia depois de Dilma Rousseff chamar os meios de comunicação estrangeiros para “denunciar” a possibilidade de golpe contra seu (des) governo, a oposição reagiu. Líderes oposicionistas, entre eles o catarinense Paulo Bauer, reforçaram o caráter constitucional do impeachment, avalizado por inúmeros juristas, inclusive de ex-integrantes do STF. O tucano Bauer afiou o verbo:”Não vamos aceitar que um governo corrupto diga ao mundo que o Brasil vive um processo de golpe. O PT desrespeita as instituições impondo uma narrativa típica de governos autoritários. O governo se desfaz e não tem mais argumentos para se defender, por isso joga contra as instituições.”

Da E para a D: Cássio Cunha Lima, líder do PSDB no Senado, José Agripino, senador e presidente do DEM, deputado Marcondes Gadelha, vice presidente do PSC, Carlos Siqueira, presidente do PSB, Aécio Neves, Paulinho da Força, deputado e presidente do Solidariedade, Roberto Freire, deputado e presidente do PPS, e o senador Paulo Bauer, na condição de vice-líder do PSDB no Senado.

Foto>Gerdan Wesley, divulgação