Blog do Prisco
Destaques

Policiais fazem ato por aposentadoria

Em Santa Catarina a manifestação acontece no Aeroporto Internacional Hercílio Luz, em Florianópolis, às 13h, na área de desembarque

A União dos Policiais do Brasil realiza na próxima quarta-feira, dia 8, uma manifestação pela manutenção da aposentadoria do policial. Em Santa Catarina a manifestação acontece no Aeroporto Internacional Hercílio Luz, em Florianópolis, às 13h, na área de desembarque. No ato serão distribuídos panfletos informando a sociedade sobre a necessidade da manutenção da aposentadoria policial.

O presidente do Sindicato dos Policiais Civis de SC – Sinpol/SC, Anderson Amorim Vieira, convoca todos os filiados e demais policiais disponíveis para que compareçam no ato. “É um evento de suma importância, onde SINPOL/SC, Sindicato dos Policiais Federais de Santa Catarina – SINPOFESC, Sindicato dos Policiais Rodoviários Federais de SC – SINPRF, Associação dos Delegados de Polícia de SC – ADEPOL/SC e Associação Nacional dos Delegados da Polícia Federal – ADPF, estão juntos, todos nós lutando pela manutenção de nossos direitos. Juntem-se a nós”.

Em Brasília, também acontecerá uma mobilização. O ato será em frente ao Congresso Nacional, a partir das 13h30, com a participação de policiais de todas as regiões do país.

De acordo com o presidente da Confederação Brasileira dos Policiais Civis – Cobrapol, Jânio Bosco Gandra, até o momento, entidades sindicais filiadas à Confederação de 16 estados já confirmaram participação na manifestação: Acre, Alagoas, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraná, Rio Grande do Sul, Rondônia, Roraima, Santa Catarina e Sergipe. “Alguns desses estados virão com caravanas de policiais civis para Brasília. Em outras unidades da federação serão realizados atos locais”, afirmou.

Em material oficial, a UPB (criado em 21/12, por 27 instituições representativas de categoriais de segurança pública, entre elas a Cobrapol) alerta que “a PEC 287/2016 é uma ameaça à sociedade brasileira, que enfrenta uma de suas maiores crises no âmbito da segurança pública. Para que o Projeto não coloque a população em risco, prejudicando as categorias policiais, a UPB convoca toda a sociedade para lutar pela manutenção da atividade de risco para concessão da aposentadoria. Os profissionais de segurança pública têm expectativa de vida 15 anos inferior a dos brasileiros, pois arriscam a própria vida para proteger a sociedade”.

Posts relacionados

PF pede autorização para quebrar sigilos do ex-deputado João Pizzolatti

Autor

Vergonha nacional!

Autor

Corpo de LHS será velado em Joinville a partir da madrugada desta segunda-feira

Autor