Blog do Prisco
Manchete

Prefeito de Ituporanga pode ser afastado e preso

A CPI do Lixo em Ituporanga, no Alto Vale, a Capital da Cebola, incendiou a política local. Nesta segunda-feira, 11 de março, os integrantes do colegiado vão se reunir e a maioria, salvo uma mudança radical no quadro, deve votar a favor do afastamento do prefeito Osni Francisco de Fragas, o Lorinho (PSDB).

O tucano retornou ao poder em 2017, mas está encrencado até o pescoço. A CPI do Lixo apurou suspeitas gravíssimas, como apartamento em Balneário Camboriú, que seria do uso do alcaide, em nome de terceiros e pago pela empresa que faz a coleta dos dejetos no município.

Nesta semana, o presidente do MDB local, vereador Claudinei Eing, o Beleco, foi à Rádio Sintonia e denunciou que foi chamado por Lorinho para uma conversa. O prefeito teria oferecido a ele, em troca de apoio na CPI, duas secretarias na estrutura municipal, oito cargos de confiança, emprego para a mulher dele e emprego para a esposa de outro vereador.

Beleco não aceitou e botou, literalmente, a boca no trombone. “Nós não nos vendemos,” declarou nas ondas radiofônicas. Nos bastidores, comenta-se, ainda, que além de ser afastado, o prefeito Lorinho pode até ser preso. A segunda-feira promete ser muito quente na terra da cebola.

Posts relacionados

Hobus mira presidência estadual do PSD

Fabian Oliveira

MDB independente em relação ao Executivo, afirma Vampiro

Autor

Mais 12 anos e 11 meses de prisão para Lula

Autor